Mercado abrirá em 3 h 59 min
  • BOVESPA

    120.700,67
    +405,99 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.514,10
    +184,26 (+0,38%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,65
    +0,19 (+0,30%)
     
  • OURO

    1.766,80
    0,00 (0,00%)
     
  • BTC-USD

    61.406,11
    -1.608,54 (-2,55%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.366,05
    -14,90 (-1,08%)
     
  • S&P500

    4.170,42
    +45,76 (+1,11%)
     
  • DOW JONES

    34.035,99
    +305,10 (+0,90%)
     
  • FTSE

    7.011,01
    +27,51 (+0,39%)
     
  • HANG SENG

    28.969,71
    +176,57 (+0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,68 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    13.980,00
    -34,00 (-0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7152
    -0,0059 (-0,09%)
     

Índia revisa efeitos colaterais da vacina anticovid da AstraZeneca após temores na Europa

·1 minuto de leitura
Econômica e fácil de armazenar. Essas são algumas das características da esperada vacina AstraZeneca/Oxford, aprovada nesta quarta-feira pela agência britânica de medicamento (MHRA)

A Índia vai revisar mais profundamente os efeitos colaterais da vacina contra a covid-19 da AstraZeneca na próxima semana, apesar de não ter registrado casos de coágulos de sangue até o momento, disse um funcionário à AFP neste sábado (13).

O governo indiano decidiu realizar a revisão depois que vários países suspenderam sua aplicação devido aos temores de formação de coágulos de sangue, mesmo que a Organização Mundial da Saúde (OMS) tenha dito que não há motivo para deixar de usar esta vacina.

Dinamarca, Islândia e Noruega interromperam o seu uso, justificando com o princípio da "precaução" depois que alguns pacientes desenvolveram coágulos sanguíneos.

"Estamos analisando todos os eventos adversos, particularmente os graves como mortes e hospitalizações. Voltaremos se encontrarmos algo que nos preocupe", disse à AFP N.K. Arora, membro do grupo de trabalho nacional da Índia sobre covid-19.

A Índia administrou pelo menos 28 milhões de doses de vacinas em seu vasto programa de vacinação, a maioria delas da AstraZeneca, que são produzidas no Instituto Serum da Índia.

Arora disse que "não houve um problema imediato de preocupação já que o número de incidentes negativos (na Índia) é muito, muito baixo. Estamos revisando (esses incidentes que foram registrados) para ver se houve algum problema de coagulação do sangue", acrescentou.

"De fato, estamos fazendo um verdadeiro esforço da nossa parte para, quando a investigação estiver concluída, informar publicamente os resultados, no página do ministério da Saúde", destacou.

Este país também fez doações e autorizou a exportação de milhões dessas vacinas para cerca de 70 países nas últimas semanas como parte de sua diplomacia de vacinas.

bb/mtp/mis/es/aa