Mercado abrirá em 9 h 28 min
  • BOVESPA

    118.811,74
    +1.141,84 (+0,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.352,18
    -275,49 (-0,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    60,07
    +0,37 (+0,62%)
     
  • OURO

    1.734,10
    +1,40 (+0,08%)
     
  • BTC-USD

    60.712,92
    +853,20 (+1,43%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.297,23
    +2,65 (+0,20%)
     
  • S&P500

    4.127,99
    -0,81 (-0,02%)
     
  • DOW JONES

    33.745,40
    -55,20 (-0,16%)
     
  • FTSE

    6.889,12
    -26,63 (-0,39%)
     
  • HANG SENG

    28.847,58
    +394,30 (+1,39%)
     
  • NIKKEI

    29.848,41
    +309,68 (+1,05%)
     
  • NASDAQ

    13.818,25
    +9,50 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,8192
    -0,0113 (-0,17%)
     

Índia quer comprar petróleo do Irã após alívio de sanções: Fonte

Debjit Chakraborty
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Refinarias estatais da Índia estão preparadas para comprar petróleo iraniano assim que as sanções dos Estados Unidos forem aliviadas, segundo uma autoridade do governo.

As refinarias começaram a se preparar com antecedência para a possível remoção das penalidades de modo que possam rapidamente firmar contratos com o Irã, disse um representante do Ministério do Petróleo, que pediu para não ser identificado. Isso inclui a elaboração de termos comerciais e a implementação de mecanismos para avaliar rapidamente a qualidade do petróleo, disse a autoridade.

A Índia tem manifestado apoio às compras de petróleo iraniano recentemente ao lamentar o preço dos suprimentos da Arábia Saudita. O terceiro maior importador do mundo também sinalizou a intenção de diversificar suas fontes de petróleo, na esperança de que o novo governo dos EUA adote uma postura mais branda em relação a produtores sancionados. A crítica coincide com uma demanda menor no país devido ao aumento dos casos de Covid-19.

Refinarias indianas têm comprado novos tipos de petróleo fora do Oriente Médio, como da Guiana e da Noruega, ao mesmo tempo que importam mais dos EUA para reduzir a dependência de produtores da Opep.

As exportações iranianas despencaram depois que o ex-presidente dos EUA, Donald Trump, endureceu as sanções em 2018 e encerrou isenções para alguns países em 2019, incluindo a Índia. O Irã e potências mundiais começaram esta semana a tentar ressuscitar um acordo nuclear. Embora tenha havido avanços, o caminho para a flexibilização das penalidades e aumento acentuado das exportações de petróleo permanece incerto.

A Índia - antes segundo maior cliente do Irã - importa mais de 85% de suas necessidades totais de petróleo. Ter acesso ao petróleo iraniano traria uma série de benefícios, como barris mais baratos e um ciclo de crédito mais longo, enquanto a viagem mais curta reduziria custos de frete. A China, entretanto, recentemente aumentou as compras do país sancionado para cerca de 1 milhão de barris por dia.

Porta-vozes das maiores refinarias estatais - Indian Oil, Hindustan Petroleum e Bharat Petroleum - não quiseram comentar.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.