Mercado fechará em 3 h 16 min
  • BOVESPA

    103.868,48
    +1.953,02 (+1,92%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.485,83
    +787,11 (+1,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    67,90
    +1,72 (+2,60%)
     
  • OURO

    1.790,10
    +13,60 (+0,77%)
     
  • BTC-USD

    58.537,13
    -82,79 (-0,14%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.492,07
    +22,99 (+1,56%)
     
  • S&P500

    4.630,61
    +63,61 (+1,39%)
     
  • DOW JONES

    34.858,83
    +375,11 (+1,09%)
     
  • FTSE

    7.135,88
    +76,43 (+1,08%)
     
  • HANG SENG

    23.658,92
    +183,66 (+0,78%)
     
  • NIKKEI

    27.935,62
    +113,86 (+0,41%)
     
  • NASDAQ

    16.330,75
    +180,25 (+1,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3804
    +0,0104 (+0,16%)
     

Índia planeja vender 5 milhões de barris de petróleo de reservas

·2 min de leitura

(Bloomberg) -- A Índia planeja a venda de cerca de 5 milhões de barris de petróleo de seus estoques estratégicos como parte de uma ação coordenada com os Estados Unidos e outros países, de acordo com uma pessoa a par da situação.

Most Read from Bloomberg

A liberação pode ocorrer dentro de uma semana, e a Índia e outras nações podem avaliar a venda de mais petróleo adiante, disse a pessoa, que pediu para não ser identificada. O petróleo será fornecido a refinarias próximas de onde os estoques são mantidos, como os de propriedade da Mangalore Refinery and Petrochemicals e Hindustan Petroleum, disse a fonte.

O volume da liberação inicial equivale a cerca de um dia de consumo de petróleo bruto da Índia, mas a medida pode ter um significado mais simbólico. Isso mostra que os maiores consumidores de petróleo estão dispostos a trabalhar juntos para desafiar o domínio da aliança Opep+ sobre os mercados globais. Na terça-feira, os Emirados Árabes Unidos disseram que não há necessidade de a Opep+ acelerar o aumento da produção, apesar da pressão dos principais consumidores.

O presidente dos EUA, Joe Biden, prepara o anúncio oficial na terça-feira da ação coordenada para liberar os estoques em conjunto com a Índia, Japão e Coreia do Sul. A China disse na semana passada que também está em vias de vender petróleo dos estoques nacionais.

Os EUA começaram a fazer lobby junto aos principais consumidores asiáticos de petróleo para o acesso das reservas depois de a Opep rejeitar apelos para aumentar a oferta mais rapidamente. Não há precedentes de uma ação coordenada desse tipo entre grandes importadores de petróleo quando não há emergência ou forte redução do abastecimento.

O governo Biden está sob crescente pressão para reduzir os preços domésticos da gasolina e ajudar a frear a inflação. Delegados da Opep+ disseram que a decisão de liberar as reservas não se justifica diante das condições do mercado e alertaram que o grupo pode ter que reconsiderar os planos de elevar a produção de petróleo quando se reunir na semana que vem.

Most Read from Bloomberg Businessweek

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos