Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.812,50
    -18,70 (-1,02%)
     
  • BTC-USD

    41.549,83
    +1.826,49 (+4,60%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

Índia no caminho de meta de mistura de 20% de etanol à gasolina

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- A Índia está no caminho para cumprir a meta de misturar 20% de etanol na gasolina, enquanto o terceiro maior importador de petróleo do mundo expande sua cesta de matérias-primas para biocombustíveis, desde melaço e caldo de cana-de-açúcar até grãos danificados e resíduos agrícolas.

“O desafio é criar esse tipo de capacidade no curto período dos próximos três a quatro anos”, disse Pramod Chaudhari, presidente do conselho da Praj Industries, uma empresa de engenharia que fornece soluções para usinas de etanol. “Está na direção certa”, disse em entrevista à Bloomberg Television na sexta-feira.

O primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, anunciou no mês passado a meta de produzir gasolina com 20% de etanol em cinco anos até 2025, medida que deve ajudar o país a economizar anualmente cerca de US$ 4 bilhões. O plano da Índia, que deve gastar quase US$ 7 bilhões para impulsionar a produção de etanol, ampliará o uso de energia renovável no país e ajudará a transformar o excedente de arroz e grãos danificados em combustíveis verdes.

Embora a maior parte da produção de etanol da Índia seja feita atualmente de melaço da cana-de-açúcar, o país do sul da Ásia busca uma maior produção de biocombustíveis de fontes não açucareiras, que representam menos de 10% do abastecimento atual. Cerca de 10 bilhões de litros de etanol serão necessários a cada ano para cumprir a meta até 2025, de acordo com o Ministério do Petróleo. Seria o triplo da quantidade usada na mistura em comparação com 2020-21, quando o etanol deve responder por cerca de 9% da gasolina misturada, disse.

“Centenas de usinas precisam ser erguidas em todo o país”, disse. “É possível atingir esse nível em um futuro próximo”, já que o país vai usar não apenas melaço, mas também grãos danificados e resíduos agrícolas para produzir etanol, disse Chaudhari.

A Praj desenvolveu uma tecnologia para fabricar etanol a partir de resíduos agrícolas, que geralmente são queimados pelos fazendeiros para abrir espaço para a próxima safra. Três projetos baseados na tecnologia, com o primeiro para a Índia, estão em andamento disse.

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos