Mercado fechado

Índia mira incentivos para atrair gigantes de celulares: Fontes

Ragini Saxena

(Bloomberg) -- A Índia estuda um plano para oferecer empréstimos subsidiados aos fabricantes de celulares, em uma tentativa de incentivar fornecedores da Apple e Samsung Electronics a abrirem fábricas no país, disse uma autoridade do governo.

A proposta do Ministério da Eletrônica e Tecnologia da Informação inclui a oferta de juros mais baixos para empréstimos concedidos na Índia aos fabricantes e pode fazer parte do orçamento federal que será divulgado em 1º de fevereiro, disse a autoridade, que pediu para não ser identificada. Também inclui a criação de zonas industriais com tributação e liberação de mercadorias pela alfândega, além de infraestrutura como estradas, energia e abastecimento de água, disse a autoridade.

A Índia espera que a fabricação de celulares totalize US$ 190 bilhões até 2025 em relação aos atuais US$ 24 bilhões, informou a autoridade. Não houve resposta a duas ligações ao porta-voz do ministério.

O governo do primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, sob pressão para reduzir a taxa de desemprego, a mais alta em 45 anos, quer atrair fabricantes de componentes estrangeiras e ajudar a aumentar a participação da manufatura na terceira maior economia da Ásia para 25% do PIB do país. O programa carro-chefe do governo “Make in India” ainda não deslanchou, já que a precária infraestrutura rodoviária e portuária afasta investidores.

Houve algum progresso. A Foxconn Technology, a maior fornecedora de aparelhos da Apple, está acelerando a fabricação de iPhones na Índia. A empresa já possui duas fábricas nos estados de Andhra Pradesh e Tamil Nadu, no sul da Índia, onde fabrica dispositivos para a Xiaomi e Nokia.

As propostas foram encaminhadas ao Ministério das Finanças, mas nenhuma decisão foi tomada, disse a autoridade.

Com a fabricação de aparelhos celulares de última geração para Apple e Samsung, a Índia planeja mudar seu foco de exportação para a Europa e os EUA, segundo a fonte.

Para contatar o editor responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.net

Repórter da matéria original: Ragini Saxena New Delhi, rsaxena30@bloomberg.net

Para entrar em contato com os editores responsáveis: Unni Krishnan, ukrishnan2@bloomberg.net, Arijit Ghosh

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.