Mercado fechará em 4 h 57 min
  • BOVESPA

    111.724,21
    -2.088,66 (-1,84%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.521,24
    -208,56 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    90,87
    +0,37 (+0,41%)
     
  • OURO

    1.760,70
    -10,50 (-0,59%)
     
  • BTC-USD

    21.368,77
    -2.066,95 (-8,82%)
     
  • CMC Crypto 200

    507,33
    -34,27 (-6,33%)
     
  • S&P500

    4.232,80
    -50,94 (-1,19%)
     
  • DOW JONES

    33.752,67
    -246,37 (-0,72%)
     
  • FTSE

    7.563,81
    +21,96 (+0,29%)
     
  • HANG SENG

    19.773,03
    +9,12 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    28.930,33
    -11,81 (-0,04%)
     
  • NASDAQ

    13.275,00
    -248,25 (-1,84%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2290
    +0,0152 (+0,29%)
     

Índia confirma morte de um homem com varíola do macaco

Autoridades da Índia reportaram nesta segunda-feira (1º) o primeiro possível caso fatal de varíola do macaco no país, após a morte de um jovem que retornou dos Emirados Árabes Unidos (EAU).

O Ministério da Saúde do estado de Kerala indicou que os exames realizados no paciente de 22 anos que morreu em 30 de julho "comprovaram que ele tinha varíola do macaco".

Este seria o quarto caso fatal da doença fora da África, embora não tenha sido claramente estabelecido se a causa da morte foi a varíola.

"O jovem não apresentava sintomas de varíola. Ele foi internado no hospital com sintomas de encefalite e fadiga", disse Veena George, ministra da Saúde de Kerala, em declaração feita para o Indian Express no domingo (31).

Vinte pessoas consideradas de risco foram colocadas em observação, incluindo parentes, amigos e equipe médica, que poderiam ter sido infectados.

Em julho, a Organização Mundial da Saúde (OMS) acionou o nível máximo de alerta para tentar conter o surto que desde maio infectou mais de 18 mil pessoas em 78 países, 70% deles na Europa.

A Espanha anunciou, na semana passada, duas mortes de pacientes com varíola do macaco, enquanto o Brasil divulgou uma.

A Índia já registrou pelo menos quatro casos da doença.

A varíola do macaco é considerada uma doença viral rara, transmitida pelo contato próximo com uma pessoa infectada e com lesões na pele.

A doença foi identificada em humanos pela primeira vez em 1970, na República Democrática do Congo. Atualmente, ela é considerada endêmica em uma dúzia de países africanos.

O "orthopoxvirus símia" é menos perigoso e contagioso que a varíola, erradicada do mundo em 1980.

ash/stu/dhc/an/me/jc/ms

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos