Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,63 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,59 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,65 (-0,90%)
     
  • OURO

    1.753,90
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    47.653,05
    -495,27 (-1,03%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,61%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,42 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,96 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,75 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.282,75
    -226,75 (-1,48%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1975
    +0,0127 (+0,21%)
     

Quase 160 morrem por chuvas torrenciais na Índia

·3 minuto de leitura
Equipes de emergência ajudam moradores bloqueados pelas inundações em Balinge, estado de Maharashtra, sudoeste da Índia

O número de mortes nas inundações e deslizamentos de terra provocados pelas chuvas de monção se aproxima de 160 neste domingo (25) na Índia, onde equipes de resgate buscam dezenas de desaparecidos.

A costa oeste do país foi afetada por chuvas torrenciais desde quinta-feira e, segundo o serviço meteorológico da Índia, mais tempestades são aguardadas para os próximos dias.

No estado de Maharasthra, 149 pessoas morreram, incluindo mais de 40 em um deslizamento de terra na quinta-feira na localidade de Taliye, ao sul de Mumbai.

Jayram Mahaske contou à AFP que "muitas pessoas foram arrastadas enquanto tentavam fugir" quando aconteceu o deslizamento de terra. Entre as vítimas estão alguns de seus parentes.

Em poucos minutos, dezenas de casas desabaram e apenas duas estruturas permaneceram de pé. A área também sofreu um corte de energia elétrica.

As equipes de emergência retiravam neste domingo a lama e os escombros em busca de 99 pessoas desaparecidas.

"Toda minha equipe está envolvida nas operações de resgate", declarou à AFP o diretor da Força Nacional de Resposta às Catástrofes, Rajesh Yawale, que coordena a intervenção na localidade.

Muitos corpos foram arrastados e alguns foram encontrados presos entre as árvores, rio abaixo.

Dez pessoas morreram em outros deslizamentos de terra, também ao sul de Mumbai.

Em algumas áreas de Chiplun, o nível da água subiu na quinta-feira a quase seis metros após 24 horas de chuva ininterrupta, que inundou estradas e casas.

Oito pacientes de um hospital local para pacientes com covid-19 morreram depois que as inundações provocaram cortes de energia elétrica, necessária para os respiradores.

Na vizinha Goa, teme-se que uma mulher tenha se afogado, informou o governo local. O ministro chefe do estado), Pramod Sawant, classificou a tragédia como "as piores inundações desde 1982".

Na região que engloba Maharashtra e Goa, os níveis das águas permanecem elevados devido à cheia dos rios.

Moradores aterrorizados subiram nos telhados de suas casas e aos andares mais elevados dos prédios para escapar das cheias.

Mais ao sul, no estado de Karnataka, o número de mortes subiu de três para nove durante a noite, com outros quatro desaparecidos, informaram as autoridades.

O fornecimento de energia foi cortado nos 11 distritos afetados e as autoridades anunciaram perdas de plantações.

As inundações, os deslizamentos de terra e desabamentos de edifícios mal construídos são frequentes durante a temporada de chuvas de monção na Índia.

Quatro pessoas morreram na sexta-feira quando um edifício desabou em um bairro pobre de Mumbai, informaram as autoridades. Na semana passada, 34 faleceram na queda de um muro e em um deslizamento de terra na mesma cidade.

Nos últimos anos, os fenômenos climáticos extremos aumentaram em consequência, segundo os cientistas, do aquecimento global que afeta esta região do mundo.

A mudança climática intensifica os fenômenos de monção na Índia, segundo um estudo divulgado pelo Instituto de Pesquisa sobre o Impacto Climático de Potsdam (PIK). O informe alerta para possíveis consequências na alimentação, agricultura e economia em um país que abriga 20% da população mundial.

str-ng-grk/qan/erl/zm/fp/ic

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos