Mercado fechará em 5 h 59 min
  • BOVESPA

    102.814,03
    +589,77 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.796,30
    +303,78 (+0,61%)
     
  • PETROLEO CRU

    67,82
    -2,13 (-3,05%)
     
  • OURO

    1.794,20
    +9,00 (+0,50%)
     
  • BTC-USD

    57.849,86
    +888,57 (+1,56%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.468,76
    +39,83 (+2,79%)
     
  • S&P500

    4.655,27
    +60,65 (+1,32%)
     
  • DOW JONES

    35.135,94
    +236,60 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.053,43
    -56,52 (-0,79%)
     
  • HANG SENG

    23.475,26
    -376,98 (-1,58%)
     
  • NIKKEI

    27.821,76
    -462,16 (-1,63%)
     
  • NASDAQ

    16.308,75
    -82,00 (-0,50%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3594
    +0,0302 (+0,48%)
     

É possível ver o som?

·3 min de leitura

Os cinco sentidos são muito mais complexos do que imaginamos, mas veja só: eles não estão necessariamente isolados. Por isso, não é incomum que uma questão venha à tona: é possível ver o som? Com isso em mente, ao longo do tempo, a ciência encontrou métodos para que se possa dar vida visual a estímulos sonoros.

De acordo com o professor Mike W., do departamento de física da Universidade de Illinois (EUA), o som é o que percebemos quando nossos ouvidos detectam diferenças na pressão de um meio que nos rodeia (ar, água, etc). Uma onda sonora no ar é a mesma coisa que uma onda de pressão, já que há deslocamento físico do meio. A onda de luz, por outro lado, é denominada como onda eletromagnética.

"As células em nossos olhos podem reagir à radiação eletromagnética do espectro visível e dizer ao nosso cérebro a frequência da luz detectada. Os sinais cumulativos dessas células fornecem ao nosso cérebro informações suficientes para criar o senso de visão. Como as ondas sonoras nada têm a ver com a radiação eletromagnética que nossos olhos estão equipados para detectar, nunca seremos capazes de ver o som diretamente", explica o professor.

"Nos sólidos, podemos ter tipos de som diferentes, incluindo modos ópticos transversos, que têm algo em comum com a luz, uma vez que incluem um campo elétrico oscilante. No entanto, as frequências são todas bem menores que as do espectro visível. É por isso que, nos sólidos, as ondas sonoras descrevem o deslocamento dos átomos. Não dá para ter comprimento de onda menor que o espaçamento entre os átomos, então as regras valem para frequências bem altas", completa.

Como ver o som

No século 19, o físico alemão August Toepler criou uma técnica de fotografia chamada Visualização de Fluxo de Schlieren, voltada a captar mudanças na densidade, o que leva a enxergar algo normalmente invisível aos olhos humanos, como o calor subindo da chama de uma vela, por exemplo. O experimento permite "ver" o som, o que nada mais é que a tradução visual da mudança na densidade do ar. Michael Hargather, professor de Engenharia Mecânica da Universidade de New Mexico Tech (EUA), produz vídeos utilizando esta técnica:

E nem precisamos ir tão longe: aqui mesmo no Canaltechnoticiamos o caso de um artista que utilizou ferro fluido e eletroímãs dentro de um compartimento de vidro numa caixa de som. Assim, quando a caixa é ligada, o material se mexe de acordo com as vibrações, como se estivesse dançando. Dependendo da batida e da melodia, o material forma desenhos aleatórios, o que lembra cenas de Venom, da Marvel:

O canal Manual do Mundo (com quem inclusive já batemos um papo, que você pode conferir aqui) também realizou experimentos para mostrar que é possível "ver" o som. O vídeo aponta a diferença da vibração das cordas de acordo com as notas musicais, enquanto a caixa de som reproduz a mesma frequência do som que toca, ao que o prato da bateria, quando recebe a batida da baqueta, não vibra por inteiro, mas, sim, como ondas vibratórias que produzem o som. Confira:

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos