Mercado abrirá em 5 hs
  • BOVESPA

    129.441,03
    -634,97 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,16 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,57
    +0,66 (+0,93%)
     
  • OURO

    1.860,30
    -19,30 (-1,03%)
     
  • BTC-USD

    39.535,20
    +4.196,60 (+11,88%)
     
  • CMC Crypto 200

    984,99
    +43,18 (+4,58%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,40 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.164,28
    +30,22 (+0,42%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,23 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    29.161,80
    +213,07 (+0,74%)
     
  • NASDAQ

    14.015,75
    +21,50 (+0,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1908
    -0,0018 (-0,03%)
     

É de mais de 8.000 mAh! Usuário modifica Galaxy S10+ e quase quadruplica bateria

·3 minuto de leitura

A bateria dos celulares topo de linha aumentou bastante nos últimos anos, principalmente entre as fabricantes que usam o sistema Android. O Galaxy S10+, por exemplo, chegou às lojas no primeiro trimestre de 2019 com 4.100 mAh de carga, e hoje a Samsung já oferece flagships com 5.000 mAh.

Mas esta quantidade não foi suficiente para um consumidor que, insatisfeito com a inexistência de um smartphone potente da sul-coreana com 10.000 mAh de carga, fez uma modificação por conta própria e criou um S10+ com nada menos que 14.100 mAh. Para isso, ele adicionou um tanque extra no celular, conectando uma bateria a mais no telefone.

“A Samsung não me daria um S10 Plus com 10.000 mAh de bateria, então eu mesmo fiz um com 14.000 mAh”, explicou o usuário, que se identifica no Reddit sob o codinome T-VIRUS691. “As bobinas da recarga sem fio e do NFC serão levadas para a frente da célula de bateria assim que eu descobrir como fazer um cabo de extensão para elas”, acrescentou, ao explicar que, por ora, perdeu esses recursos em seu smartphone.

Para realizar o processo, o usuário teve que abrir o celular, e ficou sem a traseira no processo — até porque ela não poderia ser encaixada com o tanque extra gigantesco anexado ao telefone. Para não deixar o aparelho aberto, ele imprimiu uma capinha em uma impressora 3D, com o contorno para a célula de bateria a mais e respeitando a abertura para o conjunto de câmeras.

E o tempo de uso?

Pelos testes iniciais, o tempo de uso deu indícios de um belo aumento. De acordo com o usuário, ele fez uso pesado do celular, utilizando-o como roteador Wi-Fi, YouTube em segundo plano, brilho máximo da tela e sem ativar economia de energia e conseguiu tirar 6 horas até baixar para 27%. No entanto, estava em aproximadamente 60% quando ele fez a conexão da nova bateria.

Um outro perfil fez uma conta por cima e chegou à conclusão de que poderia chegar a cerca de 18 horas de tela e entre três e seis dias longe da tomada com a carga completa e mantendo o mesmo tipo de uso. Pode não parecer grande coisa considerando que alguns celulares intermediários oferecer até dois dias de uso normal com 5.000 mAh, mas note que o teste foi feito com uso pesado, incluindo o aparelho como fornecedor de internet para outros dispositivos.

Novo tanque foi anexado quando a bateria já chegava a cerca de 60% e aumentou bastante o tempo de uso (Imagem: Reprodução/T-VIRUS691)
Novo tanque foi anexado quando a bateria já chegava a cerca de 60% e aumentou bastante o tempo de uso (Imagem: Reprodução/T-VIRUS691)

Apesar da vantagem, não é recomendável fazer o mesmo procedimento em casa. O próprio modificador disse que conseguiu entrar em um tribunal com o dispositivo alterado, e que provavelmente poderia acessar um aeroporto na Austrália, mas duvida que o ingresso nos Estados Unidos fosse liberado. Além disso, as chances de você estragar o seu celular ou causar um risco de explosão é muito grande.

Existem várias opções de bateria externa seguras no mercado hoje em dia. É mais seguro e até menos trabalhoso apostar nestes acessórios para garantir algumas horas extras longe da tomada.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: