Mercado abrirá em 3 h 40 min

Áustria limitará entrada de pessoas procedentes da Itália devido a coronavírus

Pessoas sentam-se a uma distância segura umas das outras, como parte de medidas preventivas contra a propagação do novo coronavírus COVID-19, na Piazza San Silvestro, no centro de Roma

A Áustria anunciou nesta terça-feira que limitará a entrada em seu território de pessoas da Itália e exigirá um atestado médico que diz que não está infectado pelo novo coronavírus.

O país decidiu aplicar "uma proibição de entrada na Áustria para todas as pessoas que vêm da Itália, exceto as que apresentam um atestado médico", disse o ministro das Relações Exteriores Sebastian Kurz em entrevista coletiva.

Além disso, serão organizados repatriação e quarentena de austríacos que vivem ou estão na Itália, acrescentou.

O transporte rodoviário, que é muito abundante entre os dois países, não será afetado por essas restrições por enquanto, mas os controles de saúde se intensificarão.

"A prioridade é impedir a propagação do vírus" que fez da Itália o país mais afetado pela epidemia na Europa, disse o chanceler.

O governo austríaco também anunciou outras medidas que entrarão em vigor na próxima segunda-feira: cancelamento de eventos que reúnem mais de 100 pessoas em local fechado e mais de 500 atividades ao ar livre e suspensão de aulas nas universidades.

Companhias aéreas e trens para a Itália também reduziram sua frequência. Até agora, a Áustria, onde vivem oito milhões de habitantes, registrou 175 casos do novo coronavírus.