Mercado fechará em 4 h 55 min
  • BOVESPA

    108.473,29
    -1.872,53 (-1,70%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.018,26
    -358,63 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,67
    +0,38 (+0,34%)
     
  • OURO

    1.863,80
    +16,00 (+0,87%)
     
  • BTC-USD

    29.051,10
    -1.255,61 (-4,14%)
     
  • CMC Crypto 200

    646,50
    -9,33 (-1,42%)
     
  • S&P500

    3.887,75
    -86,00 (-2,16%)
     
  • DOW JONES

    31.471,10
    -409,14 (-1,28%)
     
  • FTSE

    7.482,37
    -31,07 (-0,41%)
     
  • HANG SENG

    20.112,10
    -357,96 (-1,75%)
     
  • NIKKEI

    26.748,14
    -253,38 (-0,94%)
     
  • NASDAQ

    11.596,25
    -439,00 (-3,65%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1808
    +0,0331 (+0,64%)
     

ÁRIDA | Jogo no sertão brasileiro abre pré-registro nos celulares

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

ÁRIDA: Backland's Awakening, o jogo de aventura e exploração ambientado no sertão da Bahia, está chegando aos dispositivos móveis com sistema Android. A desenvolvedora brasileira Aoca Game Lab anunciou o início do pré-registro na loja de aplicativos Google Play.

O jogo será lançado para Android em 15 de junho, por R$ 9,99, com uma versão para iOS prometida ainda para 2022. Quem fizer parte do pré-registro, ganhará itens únicos de elementos da narrativa e que ainda poderão facilitar a jornada da protagonista Cícera.

Desenvolvido inicialmente para PC e localizado em seis línguas, ÁRIDA narra a história de Cícera, uma jovem sertaneja que inicia uma jornada pelo sertão brasileiro no século XIX. O jogo é influenciado por elementos da cultura e da sabedoria popular. Em conversa com o Canaltech por e-mail, a Aoca Game Lab defendeu a versão mobile como uma nova experiência para os jogadores.

“Sabemos que ter um PC gamer de qualidade ou um console ainda é um privilégio em países como o Brasil, por isso o mobile muitas vezes acaba sendo uma boa alternativa para ampliar o alcance”, declarou o idealizador da jornada de Cícera, Victor Cardozo. “A rigor, o fluxo da experiência é a mesma do PC, porém acreditamos que as pessoas serão impactadas através da experiência de viver o sertão a partir de um smartphone”, completou.

Jogo brasileiro chega aos celulares em meio a apoio de iniciativa da Google (Imagem: Divulgação/Aoca Game Lab)
Jogo brasileiro chega aos celulares em meio a apoio de iniciativa da Google (Imagem: Divulgação/Aoca Game Lab)

Para chegar aos celulares, ÁRIDA: Backland's Awakening passou por revisões. A Aoca Game Lab trabalhou em mudanças no sistema de salvamento, inseriu conquistas e criou integrações com a loja, além de um sistema de notificações. A performance gráfica promete alcançar os 60 quadros por segundo (FPS) nos dispositivos.

O trabalho levou oito meses para ficar pronto e contou com a ajuda do estúdio Bitten Toast Games e mentoria e apoio indireto da Aquiris, de Horizon Chase Turbo, por meio do programa Adjogos.

ÁRIDA II: Rise of the Brave

ÁRIDA: Backland's Awakening é apenas o começo da aventura de Cícera. O estúdio baiano trabalha atualmente em uma sequência para o jogo, intitulada ÁRIDA II: Rise of the Brave. “Sem adentrar em spoilers, ao final do Backland’s Awakening, Cícera se depara com novos paradigmas, e essa influência estará fortemente presente no Rise of the Brave”, comentou Cardozo.

A ambientação do segundo capítulo promete ser mais agressiva, com uma carga dramática mais densa em relação ao primeiro.

Time da Aoca Game Lab, desenvolvedora brasileira de Salvador, na Bahia (Imagem: Divulgação/Aoca Game Lab)
Time da Aoca Game Lab, desenvolvedora brasileira de Salvador, na Bahia (Imagem: Divulgação/Aoca Game Lab)

Novas mecânicas também serão implementadas, como o ciclo de dia e noite e um pet parceiro de viagem. Cícera enfrentará a solidão e os medos de um futuro incerto. “Esta sequência certamente será um produto de nossas experiências, aprendizados e feedbacks dos últimos anos, em todos os níveis: tecnológico, narrativo, artístico e sonoro”, falou o desenvolvedor da Aoca.

A Aoca Game Lab é uma desenvolvedora de jogos criada em 2017, em Salvador, com o intuito de conceber uma série de games que introduz o sertão alheio a estereótipos, dando vida a um mundo único, rico em cultura, biodiversidade e história.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos