Mercado fechado

Áreas sem oferta em leilão da cessão onerosa podem ser licitadas sob outro regime, diz fonte

Rodrigo Polito e André Ramalho

Sépia e Atapu, na Bacia de Santos, podem ser leiloadas sob o regime de concessão em 2020 As duas áreas que não receberam ofertas no leilão do excedente da cessão onerosa na última quarta-feira, Sépia e Atapu, na Bacia de Santos, poderão ser licitadas novamente sob o regime de concessão - caso o modelo de partilha seja extinto antes do certame, afirmou uma fonte com conhecimento do assunto nesta quinta-feira.

Nesse caso, porém, o que pode ocorrer é o leilão de Sépia e Atapu demorar mais tempo para ser realizado, afirmou a fonte.

Atualmente, o governo prevê relicitar as duas áreas em 2020. Mas, caso seja decidido esperar pela extinção do regime de partilha, as licitações de Sépia e Atapu podem ficar mais para a frente.

Segundo a fonte, porém, um possível atraso na licitação dessas áreas não é algo ruim, já que a Petrobras já possui investimentos em andamento nas regiões.

Ontem, representantes do governo e do Congresso defenderam o fim do regime de partilha.