Mercado fechará em 6 hs
  • BOVESPA

    106.858,87
    +1.789,18 (+1,70%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.605,56
    +8,27 (+0,02%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,52
    +2,03 (+2,92%)
     
  • OURO

    1.784,10
    +4,60 (+0,26%)
     
  • BTC-USD

    50.940,20
    +2.381,01 (+4,90%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.316,38
    +56,22 (+4,46%)
     
  • S&P500

    4.591,67
    +53,24 (+1,17%)
     
  • DOW JONES

    35.227,03
    +646,95 (+1,87%)
     
  • FTSE

    7.317,13
    +84,85 (+1,17%)
     
  • HANG SENG

    23.983,66
    +634,28 (+2,72%)
     
  • NIKKEI

    28.455,60
    +528,23 (+1,89%)
     
  • NASDAQ

    16.127,00
    +284,25 (+1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3463
    -0,0773 (-1,20%)
     

Área destinada à agricultura quase triplica no Brasil em 35 anos, e soja já ocupa território maior que a Itália, diz MapBiomas

·2 min de leitura

RIO — Imagens de satélite feitas entre 1985 e 2020 e analisadas pelo MapBiomas revelaram aos pesquisadores que houve uma grande expansão da agricultura no Brasil neste período de 35 anos. Áreas de lavouras como soja e milho, por exemplo, triplicaram. As plantações de soja já ocupam uma área maior que a Itália e comparável à de países como República do Congo, Vietnã ou Malásia. Lavouras como de café e citrus também tiveram um crescimento semelhante, segundo o estudo, de 2,7 vezes. Além disso, ás áreas de silvicultura — estas que consistem numa ideia de desenvolvimento mais sustentável — quintuplicaram. Os dados, antecipados pelo GLOBO, serão revelados nesta quarta-feira (20) pela ONG.

O estudo concluiu que a área total de agricultura mapeada no Brasil passou de 19 milhões de hectares em 1985 para 55 milhões de hectares em 2020 — um crescimento expressivo, de 189%. Desse total, destaca-se a soja, que sozinha ocupa 36 milhões de hectares, o equivalente a 4,3% do território nacional. Metade dela é cultivada no Cerrado brasileiro, onde a commodity avançou sobre 16,8 milhões de hectares desde os anos 1980 — uma conhecida ameaça à rica paisagem original.

Na Amazônia, por sua vez, a análise conclui que o crescimento da soja se deu a partir do início dos anos 2000 e somou 5,2 milhões de hectares. Lá, o recente avanço sobre vegetação nativa pode ser observado no lavrado – área com características de cerrado que existe dentro do bioma no estado de Roraima. Outros 26% da área de soja do país ficam na Mata Atlântica, onde a soja se expandiu por 7,9 milhões de hectares entre 1985 e 2020.

É no cerrado, aliás, que o estudo afirma que quase metade de toda a agricultura do Brasil está concentrada: 42%. No período de 35 anos levado em consideração no estudo, o cerrado brasileiro teve um crescimento de 464% na atividade agrícula.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos