Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.031,98
    +267,72 (+0,24%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.638,36
    -215,01 (-0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,54
    -0,87 (-0,97%)
     
  • OURO

    1.793,70
    -4,40 (-0,24%)
     
  • BTC-USD

    24.138,91
    -245,79 (-1,01%)
     
  • CMC Crypto 200

    573,03
    -17,73 (-3,00%)
     
  • S&P500

    4.297,14
    +16,99 (+0,40%)
     
  • DOW JONES

    33.912,44
    +151,39 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.509,15
    +8,26 (+0,11%)
     
  • HANG SENG

    20.040,86
    -134,76 (-0,67%)
     
  • NIKKEI

    28.791,25
    -80,53 (-0,28%)
     
  • NASDAQ

    13.663,50
    -17,75 (-0,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1785
    0,0000 (0,00%)
     

Álcool: consumo moderado traz benefícios para idosos, segundo estudo

Segundo um estudo publicado na revista The Lancet, oconsumo moderado de álcool pode reduzir o risco de doenças cardiovasculares, derrame e diabetes na população idosa. No entanto, o público abaixo dos 40 anos não vê nenhum desses benefícios.

Na verdade, o estudo apontou que mesmo quantidades muito pequenas de álcool podem ser prejudiciais a esse público. Os autores conseguiram estimar os níveis de uso de álcool para pessoas com 15 anos ou mais em 204 países e territórios.

No estudo, os pesquisadores calcularam os riscos associados ao consumo de álcool de acordo com idade, sexo e localização geográfica, e determinaram que o limite seguro para homens com menos de 40 anos é de apenas 0,136 bebidas por dia, com perda de saúde ocorrendo quando esse limite é ultrapassado.

Mulheres da mesma faixa etária podem beber com segurança aproximadamente o dobro dessa quantidade, o que é equivalente a uma pequena taça de vinho, uma lata de cerveja ou uma única dose de uísque, por exemplo.

Mesmo poucas quantidades de álcool podem ser prejudiciais ao público abaixo dos 40 anos, segundo estudo (Imagem: Prostock-studio/Envato)
Mesmo poucas quantidades de álcool podem ser prejudiciais ao público abaixo dos 40 anos, segundo estudo (Imagem: Prostock-studio/Envato)

Para aqueles com idade entre 40 e 64 anos, o consumo seguro de álcool varia de cerca de metade de uma bebida padrão a 1,82 bebida por dia. Enquanto isso, aqueles com mais de 65 anos podem consumir até três bebidas e meia por dia sem sofrer efeitos negativos à saúde.

“Embora os riscos associados ao consumo de álcool sejam semelhantes para homens e mulheres, os homens jovens se destacaram como o grupo com o maior nível de consumo nocivo de álcool. Isso ocorre porque uma proporção maior de homens em comparação com mulheres consome álcool e seu nível médio de consumo também é significativamente maior", explicam os pesquisadores.

“Nossa mensagem é simples: os jovens não devem beber álcool, mas os mais velhos podem se beneficiar bebendo pequenas quantidades”, conclui o artigo científico.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos