À espera de dados da China, bolsas asiáticas recuam

As bolsas asiáticas fecharam em baixa à espera de indicadores econômicos da China, como a inflação e o saldo comercial, que serão divulgados na sexta-feira (08), antes do feriado para celebração do Ano Novo Lunar.

"Depois de oscilarem agressivamente durante as últimas semanas, os mercados estão dando uma pausa antes dos dados de amanhã", comentou Matthew Sherwood, diretor de pesquisa de mercado de investimento da Perpetual Investments em Sydney. "Essencialmente, estamos presos a uma zona de negociação depois do forte rali de janeiro", acrescentou.

Na China as bolsas caíram pela primeira vez em nove sessões, pressionadas por empresas financeiras, que recuaram em meio aos receios de que as ações do setor tenham subido muito rapidamente nos últimos dias. O índice Xangai Composto terminou com queda de 0,7%, aos 2.418,53 pontos, embora o Shenzhen Composto tenha subido 0,6%, para 956,73 pontos.

O declínio na Bolsa de Xangai afetou a Bolsa de Hong Kong, onde o índice Hang Seng caiu 0,3%, para 23.177,00 pontos. O índice Kospi da Bolsa de Seul, na Coreia do Sul, perdeu 0,2%, para 1.931,77 pontos, revertendo os ganhos iniciais e estendendo a série de baixas pela sexta sessão seguida, diante da persistente venda de ações por instituições locais.

Por outro lado, o índice Taiwan Weighted, da Bolsa de Taipé, em Taiwan, fechou a sessão com alta de 2,69%, aos 7.906,65 pontos. Na Austrália, a Bolsa de Sydney também teve desempenho positivo, com o índice S&P/ASX 200 em alta de 0,3%, aos 4.935,70 pontos, o fechamento mais alto desde abril de 2011. O governo australiano informou que foram criados 10,4 mil empregos em janeiro, abaixo da previsão de 12,5 mil, o que abre a possibilidade de mais cortes de juros pelo banco central do país.

Nas Filipinas, a Bolsa de Manila terminou com ganhos, impulsionada pela entrada de fundos estrangeiros no mercado. O índice PSEi subiu 0,5%, para 6.459,99 pontos. As informações são da Dow Jones.

Carregando...