Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.707,76
    +195,38 (+0,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.734,04
    -67,64 (-0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,48
    -0,63 (-0,72%)
     
  • OURO

    1.780,10
    +3,40 (+0,19%)
     
  • BTC-USD

    23.430,89
    -553,03 (-2,31%)
     
  • CMC Crypto 200

    556,70
    -16,12 (-2,81%)
     
  • S&P500

    4.274,04
    -31,16 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    33.980,32
    -171,69 (-0,50%)
     
  • FTSE

    7.515,75
    -20,31 (-0,27%)
     
  • HANG SENG

    19.922,45
    +91,93 (+0,46%)
     
  • NIKKEI

    28.912,38
    -310,39 (-1,06%)
     
  • NASDAQ

    13.444,25
    -49,00 (-0,36%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2651
    +0,0059 (+0,11%)
     

Veja quais os 11 produtos terão redução de impostos

Com redução do imposto governo espera diminuir preços para o consumidor
Com redução do imposto governo espera diminuir preços para o consumidor
  • Carne, frango, trigo e aço estão na lista.

  • Objetivo da redução de imposto é combater a inflação

  • Associação de Comércio Exterior do Brasil criticou a medida, julgando ser insuficiente

O governo federal anunciou a redução da tarifa de importação de 11 produtos nesta quarta-feira (11). A medida entra em vigor nesta quinta-feira (12) e tem validade até o fim do ano. O objetivo da medida é combater a inflação ao reduzir o preço dos produtos para o consumidor.

No entanto, para o presidente-executivo da Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), José Augusto de Castro, a medida do governo será ineficaz em combater a inflação. Para ele, a redução do imposto é irrisória frente ao aumento que esses itens sofreram.

Segundo Castro, o preço dos itens importados avançou em média 34% em abril deste ano. “Se você reduz em 10%, vai reduzir pouco sobre o preço total do produto. Matematicamente, não acontece nada. A inflação tem muito mais força do que essa decisão política”, afirmou.

A redução das tarifas ainda irá gerar uma perda de arrecadação por parte do governo, segundo o Ministério da Economia. Dados da pasta indicam que por conta da medida cerca de R$ 750 milhões deixarão de ser arrecadados pela União.

Confira abaixo os produtos escolhidos e suas novas tarifas

  • Carnes desossadas de bovino congeladas - de 10,8% para 0

  • Pedaços de frango - de 9% para 0

  • Farinha de trigo - de 10,8% para 0

  • Trigo - de 9% para 0

  • Bolachas e biscoitos - de 16,2% para 0

  • Outros produtos de padaria e pastelaria - de 16,2% para 0

  • Produtos do aço, vergalhão CA 50 - de 10,8% para 4%

  • Produtos do aço, vergalhão CA 60 - de 10,8% para 4%

  • Ácido sulfúrico - de 3,6% para 0

  • Mancozeb técnico (fungicida) - de 12,6% para 4%

  • Milho em grãos - de 7,2% para 0

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos