Mercado abrirá em 7 h 41 min
  • BOVESPA

    117.560,83
    +362,83 (+0,31%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.326,68
    +480,88 (+1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,26
    -0,19 (-0,21%)
     
  • OURO

    1.718,40
    -2,40 (-0,14%)
     
  • BTC-USD

    19.938,26
    -377,67 (-1,86%)
     
  • CMC Crypto 200

    453,80
    -9,32 (-2,01%)
     
  • S&P500

    3.744,52
    -38,76 (-1,02%)
     
  • DOW JONES

    29.926,94
    -346,96 (-1,15%)
     
  • FTSE

    6.997,27
    -55,35 (-0,78%)
     
  • HANG SENG

    17.792,42
    -219,73 (-1,22%)
     
  • NIKKEI

    27.100,88
    -210,42 (-0,77%)
     
  • NASDAQ

    11.508,50
    -33,25 (-0,29%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0974
    -0,0161 (-0,31%)
     

Semana com 4 dias úteis se torna tendência no Reino Unido

Projeto no Reino Unido ajuda empresas a reduzirem jornada de trabalho sem cortar salários
Projeto no Reino Unido ajuda empresas a reduzirem jornada de trabalho sem cortar salários

(Getty Images)

  • Cerca de 60 empresas no Reino Unido testam semana útil com 4 dias;

  • Objetivo é aumentar a produtividade e bem-estar dos funcionários;

  • Outros países já realizaram testes semelhantes.

Cerca de 60 empresas no Reino Unido toparam testar a adoção de quatro dias úteis em vez dos costumeiros cinco. O projeto foi anunciado como a maior redução de jornada de trabalho do mundo e beneficia 3 mil funcionários, que manterão seus salários e renda mesmo trabalhando menos.

Quem está por traz da iniciativa é a 4 Day Week Global, grupo que apoia os testes previstos para começarem em junho deste ano. Todas as empresas participantes contarão com um período de seis meses para coletarem dados e avaliarem se a redução de dias traz resultados satisfatórios.

"Seria possível se dedicar ao voluntariado, aprender uma nova habilidade" ou passar mais tempo com a família, diz Louis Bloomsfield, funcionário da cervejaria Pressure Drops, que testará a novidade.

Benefícios e obstáculos

Para a Pressure Drops, o objetivo é aumentar a produtividade e bem-estar dos funcionários, além de reduzir a pegada de carbono da empresa. Já para outros estabelecimentos, a meta é reter os melhores funcionários do país, especialmente em um momento em que o mercado está bastante aquecido: o desemprego atingiu seu nível mais baixo em quase 50 anos e há mais de 1,3 milhão de vagas – número acima da quantidade de candidatos.

Entretanto, a adaptação deve ser mais fácil para pequenas e médias empresas, capazes de implementar as mudanças com mais rapidez e facilidade. O setor de serviços é apontado como o mais tranquilo para a novidade, ao passo que varejo, alimentos e bebidas devem enfrentar algumas complicações.

Além do Reino Unido, outros países como Espanha, Islândia, Estados Unidos e Canadá já realizaram testes semelhantes. Austrália e Nova Zelândia devem passar pelo mesmo processo em agosto.

Jornadas menores em São Paulo

Não é só no exterior que a semana com quatro dias úteis faz sucesso. Em São Paulo, a NovaHaus aboliu a quarta-feira como dia útil e manteve os salários iguais mesmo com a jornada de trabalho menor.

A novidade foi adotada em março, logo após o retorno do trabalho presencial no mês anterior. Por conta da pandemia, os funcionários da desenvolvedora de sites e programas comerciais para computador estavam em esquema de home office e tinham a oportunidade de passar mais tempo com a família.

Para aproveitar a folga ao máximo, a NovaHaus também presenteou os trabalhadores com um vale de R$ 400, que pode ser usado em aplicativos de música, filmes, livrarias, cinemas, teatros, shows e mais.

O modelo de trabalho deve seguir em fase de testes até novembro. Depois, a diretoria avaliará se o manterá ou não. Todos os cerca de 40 funcionários da empresa foram contemplados com a mudança