Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.953,90
    +411,95 (+0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.743,15
    +218,70 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    108,46
    +2,70 (+2,55%)
     
  • OURO

    1.812,90
    +5,60 (+0,31%)
     
  • BTC-USD

    19.245,82
    -174,52 (-0,90%)
     
  • CMC Crypto 200

    420,84
    +0,70 (+0,17%)
     
  • S&P500

    3.825,33
    +39,95 (+1,06%)
     
  • DOW JONES

    31.097,26
    +321,83 (+1,05%)
     
  • FTSE

    7.168,65
    -0,63 (-0,01%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    25.935,62
    -457,42 (-1,73%)
     
  • NASDAQ

    11.610,50
    +81,00 (+0,70%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5587
    +0,0531 (+0,96%)
     

Queda no preço do gás para consumidor final ainda deve demorar

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Botijões de gás de cozinha em distribuidora
Botijões de gás de cozinha em distribuidora
  • Petrobras anunciou um reajuste no preço do gás de cozinha na última sexta;

  • Estatal afirma que queda do dólar possibilitou redução;

  • Queda no preço para consumidor final ainda deve demorar.

Apesar da redução em R$ 0,25 por quilo do gás de cozinha, anunciado pela Petrobras na última sexta-feira (8), o consumidor só deve sentir a redução no valor do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) em duas semanas. Isso porque as distribuidoras devem esperar as novas remessas num valor menor para eventualmente praticar um valor mais baixo.

“Provavelmente os distribuidores vão esperar chegar as novas remessas num valor menor para eventualmente praticar um valor mais baixo que, no limite seria de R$ 6,50, mas dificilmente chegará a esse valor", afirmou à CNN o economista da FGV, Alberto Ajzental.

"Essa prática muitas vezes não é verificada quando o reajuste é para o alto. Quando fica mais caro a distribuidora sobe o valor no dia seguinte”, comentou o economista.

Em média, o botijão de 13 quilos custa R$ 113,54 no país, de acordo com pesquisa da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Redução por causa do dólar

De acordo com a Petrobras, a redução só foi possível graças à taxa de câmbio, que tem refletido uma valorização do real frente ao dólar. Desde o início deste ano, o real vem se valorizando frente à moeda norte-americana, chegando a valores de 2019.

“Acompanhando a evolução dos preços internacionais e da taxa de câmbio, que se estabilizaram em patamar inferior para o GLP, e coerente com a sua política de preços, a Petrobras reduzirá seus preços de venda às distribuidoras. A partir de 9/4, o preço médio de venda de GLP da Petrobras para as distribuidoras passará de R$ 4,48 para R$ 4,23 por kg, equivalente a R$ 54,94 por 13kg, refletindo redução média de R$ 3,27 por 13 kg”, informou a estatal.

Na mesma nota, a Petrobras reiterou seu compromisso com a prática de preços competitivos e em equilíbrio com o mercado, ao mesmo tempo em que evita o repasse imediato para os preços internos, das volatilidades externas e da taxa de câmbio causadas por eventos conjunturais.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos