Mercado fechado
  • BOVESPA

    109.114,16
    -2.601,84 (-2,33%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.808,56
    -587,38 (-1,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,56
    -0,15 (-0,20%)
     
  • OURO

    1.633,60
    +0,20 (+0,01%)
     
  • BTC-USD

    19.130,46
    +320,38 (+1,70%)
     
  • CMC Crypto 200

    438,96
    +5,86 (+1,35%)
     
  • S&P500

    3.655,04
    -38,19 (-1,03%)
     
  • DOW JONES

    29.260,81
    -329,60 (-1,11%)
     
  • FTSE

    7.020,95
    +2,35 (+0,03%)
     
  • HANG SENG

    17.855,14
    -78,13 (-0,44%)
     
  • NIKKEI

    26.431,55
    -722,28 (-2,66%)
     
  • NASDAQ

    11.331,25
    +15,00 (+0,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1666
    +0,0690 (+1,35%)
     

Qual é a velocidade do 5G?

Aos poucos, o sinal de internet móvel 5G está sendo disponibilizado nas capitais e demais cidades brasileiras. Certamente, uma pergunta comum entre os usuários é: “Qual é a velocidade do 5G?”. Então, o Canaltech explica mais sobre esse formato e como ele beneficiará os donos de celulares com suporte a essa tecnologia.

Antes de se aprofundar, é importante mencionar que 5G é o termo usado para se referir às novas redes de internet móvel. Basicamente, a sigla significa a “quinta geração” de tecnologia de telefonia móvel que vem sendo adotada desde os anos 1980.

Esse formato tem o objetivo de substituir o padrão 4G LTE que, por sua vez, ocupou o espaço do “antigo” 3G. Como explicaremos a seguir, ele traz mais velocidade para as conexões em dispositivos móveis e contribuirá com diversas outras áreas.

Gráfico com evolução da velocidade de donwload das redes móveis (Imagem: Reprodução/Verizon)
Gráfico com evolução da velocidade de donwload das redes móveis (Imagem: Reprodução/Verizon)

Qual é a velocidade do 5G?

Teoricamente, as conexões 5G podem atingir velocidade máxima de download de até 20 gigabits por segundo (Gpbs). Para uma breve comparação, o 4G pode atuar com velocidade máxima de até 100 megabits por segundo (Mbps).

Para facilitar a interpretação, a quinta geração de internet móvel pode ser até 100 vezes mais rápida que a tecnologia antecessora. Isso também demonstra um grande salto comparado com todas as gerações passadas.

Essa evolução também está na latência, o tempo de resposta para envio de dados através da rede. Este intervalo de comunicação pode ser entre 1 e 5 milissegundos (ms), enquanto o 4G oferece um espaço de tempo em torno de 20 a 30 ms.

Apesar de ser algo imperceptível, o tempo de upload será essencial para diversas atividades de vários setores conectados à internet. Bem como, deve melhorar a experiência com jogos e aplicativos de realidade virtual e aumentada.

Sites como Speedcheck ajudam a identificar a velocidade da internet móvel (Imagem: Frederik Lipfert/Unsplash)
Sites como Speedcheck ajudam a identificar a velocidade da internet móvel (Imagem: Frederik Lipfert/Unsplash)

Velocidade encontrada em testes

As velocidades mencionadas têm base em dados teóricos da tecnologia 5G. Na prática, o status das conexões reais podem variar, principalmente neste momento em que a tecnologia com a frequência de 3,5 GHz começa a ser implantada no Brasil.

Conforme as informações das operadores, a conexão 5G standalone — também referida como “SA” ou “Puro” — promete velocidade de download de 500 Mbps até 1 Gbps. Com a velocidade mais alta, os usuários podem baixar arquivos com 1 GB em cerca de 8,4 segundos.

Em testes iniciais na cidade de São Paulo em dezembro de 2021, o 5G Puro atingiu picos de velocidade de download de 1,8 Gbps. Na capital Brasília, primeira cidade brasileira a ativar o sinal da quinta geração em julho de 2022, usuários conseguiram acessar as redes com velocidade de até 1,4 Gbps.

As conexões 5G DSS serão adotadas por algumas operadores durante a transição entre as tecnologias (Imagem: Felipe Junqueira/Canaltech)
As conexões 5G DSS serão adotadas por algumas operadores durante a transição entre as tecnologias (Imagem: Felipe Junqueira/Canaltech)

Também há o formato 5G Non-Standalone, ou apenas 5G NSA, que usa a estrutura de dados de conexões do 4G e as antenas com frequência do 5G. Embora também atue com velocidade média de 1 Gbps, essa rede tem o tempo de resposta maior que o 5G SA.

Durante o processo de transição, algumas operadoras vão trabalhar com conexões 5G DSS (Dynamic Spectrum Sharing, ou Compartilhamento Dinâmico de Espectro, em tradução livre). Apelidada de “5G impuro”, essa conexão opera na mesma faixa de frequência do 4G (2,3 GHz).

Mais limitado e com maior latência, a rede pode atingir velocidades entre 40 e 60 Mpbs. Embora entregue um desempenho ligeiramente superior à quarta geração, que atua em média com velocidade entre 20 e 40 Mbps, ainda está bem distante do amplo potencial da nova tecnologia.

5G pode ajudar a ampliar o ecossistema da internet das coisas com dispositivos se comunicando em tempo real (Imagem: Reprodução/MCTIC)
5G pode ajudar a ampliar o ecossistema da internet das coisas com dispositivos se comunicando em tempo real (Imagem: Reprodução/MCTIC)

O que melhora com a velocidade do 5G?

A princípio, a velocidade do 5G permitirá que as pessoas usem internet com maior rapidez em dispositivos móveis. Contudo, há várias atividades e serviços que se beneficiarão desse novo formato de rede móvel.

Alternativa ao Wi-Fi Público

Quando as redes 5G se estabelecerem efetivamente no Brasil, elas devem se tornar uma alternativa mais segura do que acessar pontos de Wi-Fi público. A quinta geração de rede móvel deve entregar velocidades equiparáveis às conexões domésticas por cabo.

Dessa maneira, os usuários poderão ter mais liberdade para usar os dispositivos sem riscos de expor os dados em uma rede desconhecida. Bem como, será possível usar o recurso tethering para compartilhar o sinal de internet com notebooks e tablets.

Mais velocidade para entretenimento

Usuários de serviços de streaming conseguirão ouvir músicas ou assistir a vídeos com menos “engasgos” quando estiverem conectados ao 5G. Além disso, os downloads de conteúdos serão significativamente mais rápidos do que ocorre com as redes 4G.

A baixa latência do 5G puro também será uma vantagem para quem usa aplicativos de realidade aumentada/virtual ou joga games mobile em modos competitivos online. O tempo de resposta reduzido pode proporcionar uma experiência mais imersiva e até melhorar a jogabilidade.

Na área da saúde, a baixa latência permitirá a realização de cirurgias de forma remota (Imagem: Reprodução/Fuzhou Evening News)
Na área da saúde, a baixa latência permitirá a realização de cirurgias de forma remota (Imagem: Reprodução/Fuzhou Evening News)

Maior integração com a Internet das Coisas

A baixa latência e a alta velocidade do 5G ajudarão a eliminar certos gargalos que ainda limitam a expansão da Internet das Coisas (IoT). Em breve, a nova tecnologia permitirá que os dispositivos inteligentes se conectem e se comuniquem quase em tempo real.

Parte disso se deve ao fato da quinta geração de internet móvel ter maior capacidade e largura de banda do que o 4G. Obviamente, isso também favorece diversas atividades nas áreas da saúde, logística, transporte, indústria e educação.

Gostou de conhecer mais sobre a velocidade do 5G e como isso será importante no nosso dia a dia? Não esqueça de compartilhar esse conteúdo com mais pessoas interessadas no tema.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: