Mercado fechará em 4 h 3 min
  • BOVESPA

    113.655,68
    +143,30 (+0,13%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.514,40
    -287,28 (-0,59%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,26
    -0,27 (-0,31%)
     
  • OURO

    1.776,10
    -13,60 (-0,76%)
     
  • BTC-USD

    23.387,30
    -496,10 (-2,08%)
     
  • CMC Crypto 200

    554,90
    -17,92 (-3,13%)
     
  • S&P500

    4.256,80
    -48,40 (-1,12%)
     
  • DOW JONES

    33.865,59
    -286,42 (-0,84%)
     
  • FTSE

    7.515,75
    -20,31 (-0,27%)
     
  • HANG SENG

    19.922,45
    +91,93 (+0,46%)
     
  • NIKKEI

    29.222,77
    +353,86 (+1,23%)
     
  • NASDAQ

    13.420,25
    -238,00 (-1,74%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2528
    +0,0210 (+0,40%)
     

Planos de saúde terão reajuste de 15,5%, o maior aumento da história

Planos de saúde terão reajuste de 15,5%, o maior aumento da história
Planos de saúde terão reajuste de 15,5%, o maior aumento da história
  • O aumento foi determinado pela ANS;

  • O percentual de aumento estabelece um recorde;

  • Em 2021, o reajuste foi negativo em 8,19%.

Os planos de saúde na categoria individual foram reajustados em 15,5%, após determinação da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). O percentual de aumento estabelece um recorde, uma vez que é a maior variação já estabelecida. Em 2021, o reajuste foi negativo em 8,19%.

“Em 2021, com a retomada gradativa da utilização dos planos de saúde pelos beneficiários, as despesas assistenciais apresentaram crescimento, influenciadas principalmente pela variação no preço dos serviços/insumos de saúde”, informa nota da ANS.

Válido para o período que vai de maio de 2022 a abril de 2023, o aumento registrado impacta na vida de 8 milhões de beneficiários, que representa uma fatia de 16,3% do mercado que totaliza 49 milhões de usuários.

ANS define que planos de saúde cubram opções de quimioterapia

Na semana passada, a inclusão de três opções de quimioterapia oral no Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde foi anunciada pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Através da medida, médicos poderão prescrever os novos tratamentos oncológicos e estes serão obrigatoriamente cobertos pelos planos de saúde, caso o paciente os possua.

Especialistas afirmam que a rede privada deve melhorar o tratamento contra o câncer, com a cobertura obrigatória de quimioterapia oral pelos planos de saúde no Brasil. Os medicamentos terapêuticos aprovados podem ser prescritos para pacientes com leucemia — um tipo de câncer no sangue — e para quem enfrenta câncer de pulmão, colorretal ou gástrico.

“Priorizar essas opções de tratamento oral na cobertura dos pacientes com essas neoplasias é fundamental”, afirma a médica Andreia Melo, chefe da Divisão de Pesquisa Clínica do Instituto Nacional de Câncer (Inca) e parte do Grupo Oncoclínicas, para a Agência Brasil.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos