Mercado fechará em 8 mins
  • BOVESPA

    108.680,51
    +278,23 (+0,26%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.288,32
    -66,54 (-0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    90,65
    -0,11 (-0,12%)
     
  • OURO

    1.812,10
    +6,90 (+0,38%)
     
  • BTC-USD

    23.062,65
    -873,34 (-3,65%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,35
    -22,00 (-3,95%)
     
  • S&P500

    4.123,48
    -16,58 (-0,40%)
     
  • DOW JONES

    32.782,35
    -50,19 (-0,15%)
     
  • FTSE

    7.488,15
    +5,78 (+0,08%)
     
  • HANG SENG

    20.003,44
    -42,33 (-0,21%)
     
  • NIKKEI

    27.999,96
    -249,28 (-0,88%)
     
  • NASDAQ

    13.042,75
    -140,50 (-1,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2333
    +0,0239 (+0,46%)
     

No metaverso, empresa gasta milhões com imóveis em 10 mundos virtuais

Foto: Reprodução/Tech Times/Decentraland.
Foto: Reprodução/Tech Times/Decentraland.
  • O 'The Metaverse Group' é dono de diversas propriedades digitais no metaverso;

  • Com mais de US$ 10 milhões investidos na compra de áreas virtuais, a empresa se tornou uma das principais do setor;

  • O grupo adquiriu espaços em diversos ecossistemas virtuais, como o Somnium Space, Sandbox e o Descentraland.

A compra de ‘terras’ no chamado metaverso pode parecer uma ideia distante e abstrata para a maioria da população. Contudo, apesar da confusão que o assunto possa gerar, o fato é que o setor cresceu exponencialmente durante a pandemia. As informações são do Business Insider.

E um dos responsáveis pelo sucesso é o principal player em atividade no mercado de terras do ambiente virtual: o ‘The Metaverso Group’.

Leia também:

Discretamente, o grupo se tornou o mais importante proprietário do setor virtual. Segundo Andrew Kiguel, CEO da empresa responsável pelo grupo, o Tokens.com, foram investidos mais de US$ 10 milhões, cerca de R$ 50 milhões na cotação atual, na compra de propriedades digitais.

De acordo com a companhia, o gasto é um investimento inicial no espaço publicitário e também aos olhos das pessoas.

Metaverso?

Na teoria, o metaverso funcionará como um mundo digital abrangente, no qual os usuários conseguirão interagir por meio de avatares, enquanto usam, de suas casas, óculos AR e fones de ouvido VR.

Contudo, por enquanto, o espaço é novo e há pouca conexão entre os indivíduos presentes. Mesmo nesse cenário emergente, o ‘The Metaverse Group’ adquiriu espaços em diversos ecossistemas virtuais, como o Somnium Space, Sandbox e o Decentraland.

Neste último mundo, a empresa comprou um lote por US$ 2,43 milhões, cerca de R$ 12 milhões na cotação atual, em criptomoedas em novembro passado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos