Mercado fechará em 5 h 5 min
  • BOVESPA

    116.475,15
    +245,03 (+0,21%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.616,41
    -430,17 (-0,93%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,42
    +0,90 (+1,04%)
     
  • OURO

    1.716,20
    -14,30 (-0,83%)
     
  • BTC-USD

    19.881,50
    -233,04 (-1,16%)
     
  • CMC Crypto 200

    450,28
    -8,12 (-1,77%)
     
  • S&P500

    3.726,77
    -64,16 (-1,69%)
     
  • DOW JONES

    29.898,06
    -418,26 (-1,38%)
     
  • FTSE

    7.023,89
    -62,57 (-0,88%)
     
  • HANG SENG

    18.087,97
    +1.008,46 (+5,90%)
     
  • NIKKEI

    27.120,53
    +128,32 (+0,48%)
     
  • NASDAQ

    11.401,00
    -239,75 (-2,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1556
    -0,0123 (-0,24%)
     

Nasa divulga hoje primeira coleção de fotos do telescópio James Webb

Imagem divulgada pela Nasa nesta segunda é apenas a primeira de uma coleção que será revelada neste dia 12 (Divulgação/Nasa)
Imagem divulgada pela Nasa nesta segunda é apenas a primeira de uma coleção que será revelada neste dia 12 (Divulgação/Nasa)
  • Nasa: Transmissão ao vivo acontecerá as 11h30 (horário de Brasília);

  • Webb é capaz de ver mais longe do que os demais telescópios;

  • Só na primeira imagem divulgada pudemos ver novas galáxias.

O telescópio James Webb, maior e mais potente telescópio lançado ao espaço, terá sua primeira coleção de fotos divulgadas ao público nesta terça-feira (12) às 11h30 (horário de Brasília) pela Nasa. A revelação será feita através de uma transmissão ao vivo no canal da Nasa em seu site e no YouTube.

Nesta segunda-feira (11), a Nasa ofereceu uma prévia das imagens que serão exibidas neste dia 12. A foto, tirada ao longo de 12 horas, mostra milhares de galáxias, algumas ainda inéditas para os cientistas que só puderam ser vistas graças à visão infravermelha do Webb. De acordo com os astrônomos, toda essa imagem equivale a um espaço no céu equivalente a um grão de areia visto por uma pessoa com o braço esticado.

O James Webb é capaz de operar na luz infravermelha, o que o permite ver a uma distância muito maior que os demais graças ao tamanho das ondas desses espectro. Isto quer dizer que será possível observar o princípio do Universo graças a suas lentes.

"Em breve, os pesquisadores começarão a aprender mais sobre as massas, idades, histórias e composições das galáxias, à medida que Webb procura as primeiras galáxias do universo", disse a Nasa em nota oficial.

Para conseguir essas imagens, os cientistas tiveram que lançar o James Webb a uma distância jamais imaginada antes, a 1,5 milhões de quilômetros da Terra. Para comparação, o Hubble, um dos telescópios mais famosos do mundo, foi enviado a apenas 55 quilômetros do planeta. Para evitar quaisquer acidentes, ele foi enviado dobrado como um origami, tendo que se desdobrar sozinho no espaço até chegar ao tamanho de uma quadra de tênis.