Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.707,76
    +195,38 (+0,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.734,04
    -67,64 (-0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,48
    -0,63 (-0,72%)
     
  • OURO

    1.780,20
    +3,50 (+0,20%)
     
  • BTC-USD

    23.443,45
    -533,25 (-2,22%)
     
  • CMC Crypto 200

    557,35
    -15,46 (-2,70%)
     
  • S&P500

    4.274,04
    -31,16 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    33.980,32
    -171,69 (-0,50%)
     
  • FTSE

    7.515,75
    -20,31 (-0,27%)
     
  • HANG SENG

    19.922,45
    +91,93 (+0,46%)
     
  • NIKKEI

    28.848,71
    -374,06 (-1,28%)
     
  • NASDAQ

    13.454,00
    -39,25 (-0,29%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2651
    +0,0059 (+0,11%)
     

Nasa anuncia exército de robôs 'caçadores' de alienígenas

Robô SWIM, desenvolvido para buscar forma de vida alienígena (Divulgação/Nasa)
Robô SWIM, desenvolvido para buscar forma de vida alienígena (Divulgação/Nasa)
  • Robô teria o tamanho de um celulare e contaria com sistema de propulsão próprio;

  • Ideia da Nasa é enviar os robôs para realizarem exploração de planetas;

  • Protótipo impresso em 3D deve ficar pronto para 2024.

A Nasa revelou um plano de liberar um enxame de robôs do tamanho de celulares que irão caçar vida alienígena em outros planetas. Chamados de SWIM (Sensing With Independent Micro-Swimmers), ou Detecção com Micro Nadadores Independentes em tradução livre, a ideia é explorar planetas e corpos celestes aparentemente inóspitos (porém possivelmente habitáveis), isto é não capazes de sustentar vida, como a lua Europa de Júpiter e a lua Enceladus de Saturno.

Liderada pelo engenheiro mecânico de robótica do Laboratório de Propulsão a Jato da agência, a iniciativa recebeu uma doação de US$ 600 mil do programa Innovative Advanced Concepts (Conceitos Inovadores Avançados) da Nasa para estudos de viabilidade e design. A agência tem esperanças de construir um protótipo impresso em 3D nos próximos dois anos.

Os robôs seriam embalados em uma sonda de derretimento, que derreteria e perfuraria as camada de gelo de espessuras quilométricas das luas, para depois serem liberados e realizarem medições nos oceanos submersos anteriormente tidas como impossíveis de serem acessados.

“Onde podemos pegar a robótica miniaturizada e aplicá-la de maneiras novas e interessantes para explorar nosso sistema solar?” disse Schaler. “Com um enxame de pequenos robôs nadadores, podemos explorar um volume muito maior de água oceânica e melhorar nossas medições ao ter vários robôs coletando dados na mesma área.”

Segundo a Nasa, o design inovador dos mini robôs aumenta as probabilidades de detectar evidências de vida, além de avaliar a potencial habitabilidade de planetas distantes. Cada robô seria equipado com seu próprio sistema de propulsão, computador de bordo e sistema de comunicação por ultrassom, além de uma série de sensores que permitiriam medir a temperatura, salinidade, acidez, pressão e outros biomarcadores.

Esses robôs ainda não fazem parte de nenhum plano futuro da Nasa, mas os cientistas estão esperançosos que eles possam ser utilizados na missão Europa Clipper em 2024, que chegará à lua jupiteriana em 2030, onde coletará informações científicas detalhadas.

“E se, depois de todos esses anos que levou para entrar em um oceano, você atravessar a concha de gelo no lugar errado?” disse Samuel Howell, cientista da equipe SWIM da Nasa. “E se houver sinais de vida lá, mas não onde você entrou no oceano? Ao trazer esses enxames de robôs conosco, seríamos capazes de olhar ‘lá’ para explorar muito mais nosso ambiente do que um único criobot permitiria.”

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos