Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.953,90
    +411,95 (+0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.743,15
    +218,70 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    108,46
    +2,70 (+2,55%)
     
  • OURO

    1.812,90
    +5,60 (+0,31%)
     
  • BTC-USD

    19.333,05
    -73,71 (-0,38%)
     
  • CMC Crypto 200

    420,84
    +0,70 (+0,17%)
     
  • S&P500

    3.825,33
    +39,95 (+1,06%)
     
  • DOW JONES

    31.097,26
    +321,83 (+1,05%)
     
  • FTSE

    7.168,65
    -0,63 (-0,01%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    25.935,62
    -457,42 (-1,73%)
     
  • NASDAQ

    11.610,50
    +81,00 (+0,70%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5587
    +0,0531 (+0,96%)
     

Imposto de Renda 2022: prazo para declaração é prorrogado e irá até 31 de maio

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·6 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

A Receita Federal prorrogou o prazo para envio da declaração do Imposto de Renda 2022. Agora, os contribuintes poderão entregar a declaração até 31 de maio de 2022. O prazo anterior se encerrava em 29 de abril.

Até as 16 horas de sexta-feira (1º), apenas 10,2 milhões de declarações foram entregues, informou a Receita. A expectativa é que 34,1 milhões de declarações sejam entregues neste ano.

Sou obrigado a declarar o Imposto de Renda 2022?

O prazo para a entrega da declaração do Imposto de Renda 2022 começa em março e agora termina no fim de maio. Muitos cidadãos ainda têm dúvida se são ou não obrigados a prestar contas para o “leão”. Caso se enquadre em alguma das situações detalhadas abaixo, o contribuinte será obrigado a informar seus ganhos para a Receita Federal.

Quem deve declarar o Imposto de Renda 2022?

A norma geral para este ano, por exemplo, definiu que deveria haver declarado o IR quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2021. Além disso, também deveriam ter declarado:

  • Contribuintes que receberam rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma tenha sido superior a R$ 40 mil no ano passado;

  • Quem obteve, em qualquer mês de 2021, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas;

  • Quem teve, em 2021, receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50 em atividade rural;

  • Quem tinha, até 31 de dezembro de 2021, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil;

  • Quem passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês do ano passado e nessa condição encontrava-se em 31 de dezembro de 2021;

  • Quem optou pela isenção do imposto incidente em valor obtido na venda de imóveis residenciais cujo produto da venda seja aplicado na aquisição de imóveis residenciais localizados no país, no prazo de 180 dias, contado da celebração do contrato de venda.

É importante estar atento a esses requisitos, pois a multa para o contribuinte que não fizer a declaração ou entregá-la fora do prazo será de, no mínimo, R$ 165,74. O valor máximo pode chegar a até 20% do imposto devido.

Declaração do Imposto de Renda 2022 pode ser feita mesmo para quem não é obrigado

O contribuinte pode declarar sem ser obrigado. Nesse caso, a declaração tem como finalidade receber de volta algum valor de imposto que foi retido na fonte no ano passado, ou simplesmente para comprovar sua renda ou patrimônio.

Quais são os documentos necessários para declarar o Imposto de Renda 2022?

No começo de ano sempre priorizamos o pagamento do IPVA, do IPTU, das compras de final de ano e deixamos para os meses de março e abril os preparativos para a declaração de imposto de renda. Para evitar apertos com o prazo e se prevenir da malha fina, a dica é deixar os documentos organizados ao longo do ano.

Para facilitar o seu trabalho segue abaixo a lista com os documentos necessários para a declaração de imposto de renda.

Vale lembrar que pessoas com renda anual abaixo de R$ 28.599, 70 e produtores rurais com receita bruta inferior a R$ 142.798,50 estão isentos do imposto de renda.

Documentos pessoais para declarar o Imposto de Renda 2022

As primeiras informações solicitadas pelo programa da Receita Federal são os documentos pessoais.

  • Nº do recibo da declaração do ano anterior

  • CPF

  • CPF

  • Comprovante de endereço

  • Título de eleitor

  • Números da agência e conta bancária para receber a restituição

  • Nome, CPF e data de nascimento de dependentes alimentados e cônjuge

Comprovante de renda para declarar o Imposto de Renda 2022

Após os documentos, é preciso apresentar ao leão a origem do seu dinheiro ao longo do ano. Para isso reúna os Informes de Rendimentos até o mês de fevereiro. Estes registros devem conter o salário, impostos retidos na fonte, contribuições ao INSS e dados da empresa. Aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) devem acessar o documento no site da Previdência.

  • Informes de rendimento de instituições financeiras onde o cidadão tenha investimentos

  • Informes de rendimento fornecidos empresas, INSS, ou qualquer fonte pagadora

  • Comprovante de apuração mensal do carnê-leão e dos DARFs pagos

  • Informes de rendimentos do cônjuge, se a declaração for conjunta

  • Informes de rendimento dos dependentes

  • Informe de rendimento da entidade de previdência privada

Comprovantes de gastos para declarar o Imposto de Renda 2022

É possível deduzir alguns gastos, como saúde, educação e previdência privada, no Imposto de Renda. Para inclui-los a sua declaração guarde-os por até cinco anos. Os comprovantes devem incluir o CPF ou CNJP da empresa ou prestador de serviço.

  • Comprovantes de gastos com educação pessoal ou dos dependentes limitados a R$ 3.561,50

  • Recibos ou notas fiscais de gastos com saúde do contribuinte ou de dependentes, sem limite de gastos

  • Comprovante de pagamento de previdência complementar

  • Comprovante de pagamento de pensão alimentícia judicial

Demais comprovantes para declarar o Imposto de Renda 2022

Por último é necessário incluir os valores referentes a venda e compra de propriedades como imóveis, carros, financiamentos, outros bens e serviços recebidos.

  • Comprovantes dos pagamentos de alugueis ou arrendamento rural

  • Comprovante de pagamentos realizados a profissionais liberais

  • Documentos de compra e venda de bens

  • Comprovante de recebimento de herança

  • Contrato ou documentos referentes à operações de crédito

Documentação de MEI (Microempreendedor individual) para declarar o Imposto de Renda 2022

Microempreendedores individual estão no meio termo da tributação brasileira por serem pessoas físicas com CNJP. O MEI deve fazer o Imposto de Renda como pessoa física e acrescentar os seguintes documentos:

  • Declaração Anual de Faturamento (DASN-SIMEI)

  • Notas fiscais e recibos emitidos

  • CNPJ

  • Nome da empresa

Preciso declarar o Auxílio Brasil no Imposto de Renda 2022?

Devem declarar os gastos e rendimentos os cidadãos com receberam no mínimo R$ 22.847,76.

Pessoas que receberam o Auxílio Emergencial, e substituído pelo Auxílio Brasil, devem declarar os valores recebidos pelo programa federal. Vale lembrar que o valor mínimo de R$ 22.847,76 é a régua para as declarações e possíveis isenções no imposto de renda.

Em 2021, 3 milhões de pessoas precisaram declarar o auxilio emergencial recebido em 2020 para o Leão do Imposto de Renda.

A advogada tributária do escritório Baptista Luz, Ivana Marcon, afirma, em entrevista ao site InfoMoney, que os benefícios do governo federal entram na conta na hora de declarar o Imposto de Renda.

“Esse valor é considerado um rendimento tributável, se a pessoa atingiu a renda citada. E, como consequência, está na lista de cidadãos obrigados a prestar contas ao Fisco”, argumenta Marcon.

Os valores obtidos por meio dos programas de transferência de renda devem ser incluídos no Imposto de Renda por meio da ficha 'Rendimentos Recebidos de Pessoa Jurídica', mesmo campo onde são incluídos os salários, por exemplo.

Em uma nova aba inscreva o nome e o CNPJ da fonte remetente. Nesta situação escreva Auxílio Brasil2021/Ministério da Cidadania e o CNPJ 05.526.783/0003-27, o valor vai no campo próprio.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos