Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.560,83
    +363,01 (+0,31%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.326,68
    +480,85 (+1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,58
    +0,13 (+0,15%)
     
  • OURO

    1.720,50
    -0,30 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    20.016,62
    -215,53 (-1,07%)
     
  • CMC Crypto 200

    455,52
    -7,61 (-1,64%)
     
  • S&P500

    3.744,52
    -38,76 (-1,02%)
     
  • DOW JONES

    29.926,94
    -346,93 (-1,15%)
     
  • FTSE

    6.997,27
    -55,35 (-0,78%)
     
  • HANG SENG

    18.012,15
    -75,82 (-0,42%)
     
  • NIKKEI

    26.998,06
    -313,24 (-1,15%)
     
  • NASDAQ

    11.525,00
    -16,75 (-0,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0952
    -0,0183 (-0,36%)
     

Ganhos de Tim Cook, CEO da Apple, crescem 569% em 2021

·2 min de leitura
Tim Cook, CEO da Apple
Em média, os salários dos principais diretores das cem maiores empresas dos Estados Unidos cresceram 31% em 2021

(Arturo Holmes/FilmMagic)

  • Ganhos de Tim Cook crescem 569% em 2021;

  • CEO da Apple faturou cerca de R$ 462,7 milhões entre salários, prêmios e compra de ações;

  • Em primeiro lugar no ranking, está o diretor da Intel, com ganhos de R$ 832 milhões.

Os ganhos do CEO da Apple, Tim Cook, cresceram 569% em 2021, aponta um estudo da consultoria Equilar. Somente no ano passado, ele recebeu uma fortuna de US$ 99 milhões, equivalentes a cerca de R$ 462,7 milhões.

Cook, no entanto, não é o primeiro na lista dos executivos que mais faturaram um ano atrás na somatória que envolve salários, prêmios e opções de compra de ações. O ranking é encabeçado por Patrick Gelsinger, diretor da Intel, com US$ 178 milhões (R$ 832 milhões). Depois, em terceiro lugar, aparece Hock Tan, da Broadcom, com US$ 61 milhões (R$ 285,1 milhões) e, na quarta posição, Satya Nadella, da Microsoft, com US$ 50 milhões (R$ 233,7 milhões).

Em média, os salários dos principais diretores das cem maiores empresas dos Estados Unidos cresceram 31% em 2021. Já a média dos ganhos ficou em US$ 20 milhões (R$ 93,5 milhões). Em 2020, ano em que a pandemia estourou, suas receitas sofreram queda de 2%.

"O forte aumento de salários se deve, provavelmente, ao fato de diversas empresas terem decidido recompensar seus dirigentes por meio de prêmios e bônus em ações por terem conduzido suas organizações através de períodos turbulentos e por terem estimulado o crescimento das receitas", explicou a consultoria à AFP.

Grandes executivos x funcionários

Segundo os dados da Equilar, os diretores-executivos das grandes companhias receberam cerca de 254 vezes mais do que os funcionários comuns – um bom aumento com relação a 2020, quando ganharam 238 vezes mais.

Para efeitos de comparação, vale destacar que o salário médio dos funcionários dessas cem mesmas empresas aumentou 4%, para US$ 71.869 (R$ 335,9 mil).