Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.608,76
    -345,14 (-0,35%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.036,38
    +293,23 (+0,61%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,16
    +1,73 (+1,60%)
     
  • OURO

    1.808,00
    +6,50 (+0,36%)
     
  • BTC-USD

    20.245,17
    +939,02 (+4,86%)
     
  • CMC Crypto 200

    440,72
    +20,58 (+4,90%)
     
  • S&P500

    3.825,33
    +39,95 (+1,06%)
     
  • DOW JONES

    31.097,26
    +321,86 (+1,05%)
     
  • FTSE

    7.232,65
    +64,00 (+0,89%)
     
  • HANG SENG

    21.830,35
    -29,44 (-0,13%)
     
  • NIKKEI

    26.153,81
    0,00 (0,00%)
     
  • NASDAQ

    11.700,25
    +89,00 (+0,77%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5471
    -0,0069 (-0,12%)
     

Foodtech: entenda o que é e como funciona uma

Foodtechs são uma das várias possibilidades de atuação de uma startup (Getty Images)
Foodtechs são uma das várias possibilidades de atuação de uma startup (Getty Images)

Neste artigo você encontra as seguintes informações sobre foodtechs:

  • O que é uma foodtech?

  • Como atuam as foodtechs?

  • Exemplos de impacto das foodtechs

  • Aplicação na Prática

O avanço das novas tecnologias não afetou apenas as grandes empresas, mas também o segmento alimentício e de restaurantes. Por conta disso, esse movimento fez com que as foodtechs aparecessem no mercado.

Os mais diversos nichos podem se beneficiar deste novo modelo. Basta entender do que se trata e quais são seus principais objetivos.

O que é uma foodtech?

As foodtechs basicamente procuram trazer soluções para o setor alimentício de forma inovadora, transformando o mercado a partir da agilidade e assertividade.

Assim, os sistemas são incorporados em toda a cadeia produtiva, passando pela agricultura, distribuição, logística, venda, consumo e reciclagem.

Além disso, a aplicação de tecnologias em serviços de alimentação pretende identificar as principais defasagens do negócio a fim de resolvê-las de forma ágil e prática.

Como atuam as foodtechs?

O setor alimentício passa por uma nova forma de executar a gestão com o surgimento das foodtechs. Desta forma, restaurantes, bares e todos os outros estabelecimentos que oferecem comida precisam passar por reformulações.

Por meio desse pensamento, o consumidor também se torna um agente ativo e é o protagonista do negócio.

Exemplos de impacto das foodtechs:

Logística:

Quando a logística passa a pensar no conforto e conveniência do consumidor ao receber um alimento, ele possibilita uma maior gama de escolhas para os clientes, tornando o processo mais rentável para a empresa.

Alimentos do Futuro

Além de otimizar o mercado, as foodtechs também tem o objetivo de criar novos produtos

por meio do auxílio tecnológico.

Desta forma, os alimentos do futuro têm grande participação nesse pilar e, na teoria, pretendem ser mais completos e saudáveis, vendidos a preços justos.

Biotech e sustentabilidade

A inovação das foodtechs também procura interfeir na forma como as empresas lidam com resíduos alimentícios.

Por meio da biotecnologia, as foodtechs podem prever a produção de resíduos e evitar desperdícios.

Aplicação na prática

Vale lembrar que as foodtechs são uma aposta não só para restaurantes e bares, mas para outros ramos do negócio, como distribuição, logística e gestão.

As startups podem, por exemplo, automatizar um supermercado, criando uma plataforma digital, fazendo com que o cliente possa chegar ao seu produto sem passar pelo estabelecimento.

Além disso, o blockchain também pode ser utilizado para rastrear a rota dos alimentos do meio rural até os supermercados, garantindo a procedência e qualidade.

Por fim, a criação de alimentos em laboratórios também é uma previsão, e pode ajudar a reduzir o impacto ambiental na produção de carnes, por exemplo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos