Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.669,90
    -643,10 (-0,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.627,67
    -560,43 (-1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    59,34
    -0,26 (-0,44%)
     
  • OURO

    1.744,10
    -14,10 (-0,80%)
     
  • BTC-USD

    60.081,87
    +58,77 (+0,10%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.235,89
    +8,35 (+0,68%)
     
  • S&P500

    4.128,80
    +31,63 (+0,77%)
     
  • DOW JONES

    33.800,60
    +297,00 (+0,89%)
     
  • FTSE

    6.915,75
    -26,47 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    28.698,80
    -309,30 (-1,07%)
     
  • NIKKEI

    29.768,06
    +59,06 (+0,20%)
     
  • NASDAQ

    13.811,00
    +63,25 (+0,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7625
    +0,1276 (+1,92%)
     

Engie Brasil é autorizada a operar comercialmente Campo Largo IX, na Bahia

Gabriel Araujo
·1 minuto de leitura
Logo da Engie

Por Gabriel Araujo

SÃO PAULO (Reuters) - A elétrica Engie Brasil Energia recebeu autorização da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para iniciar as operações comerciais do parque eólico Campo Largo IX a partir desta terça-feira, informou a empresa em comunicado.

Localizado em Umburanas (BA), o parque possui capacidade instalada de 25,2 megawatts (MW) e faz parte do conjunto eólico Campo Largo II, que conta com capacidade instalada de 361,2 MW e energia totalmente direcionada para o ambiente livre.

Na mesma região, a controlada da francesa Engie já opera os conjuntos eólicos Campo Largo e Umburanas. A empresa espera concluir a segunda fase de Campo Largo no terceiro trimestre de 2021, levando a capacidade instalada de energia eólica na região baiana a mais de 1 gigawatt.

"O início da operação comercial de Campo Largo IX, em meio à pandemia da Covid-19, reforça a capacidade de execução do nosso time e o avanço de nossa estratégia de acelerar a transição para um mundo neutro em carbono", disse em nota o diretor-presidente da Engie Brasil Energia, Eduardo Sattamini.