Mercado abrirá em 2 h 50 min
  • BOVESPA

    109.951,49
    +2.121,77 (+1,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.125,01
    -210,50 (-0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    78,71
    +0,24 (+0,31%)
     
  • OURO

    1.895,80
    +5,10 (+0,27%)
     
  • BTC-USD

    22.732,05
    -462,09 (-1,99%)
     
  • CMC Crypto 200

    523,66
    -13,23 (-2,46%)
     
  • S&P500

    4.117,86
    -46,14 (-1,11%)
     
  • DOW JONES

    33.949,01
    -207,68 (-0,61%)
     
  • FTSE

    7.935,30
    +50,13 (+0,64%)
     
  • HANG SENG

    21.624,36
    +340,84 (+1,60%)
     
  • NIKKEI

    27.584,35
    -22,11 (-0,08%)
     
  • NASDAQ

    12.658,00
    +112,75 (+0,90%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5861
    +0,0187 (+0,34%)
     

Empresa entra na disputa pela compra do Twitter

Musk afirmou que a liberdade de expressão é importante, quando perguntado sobre sua oferta ao Twitter
Musk afirmou que a liberdade de expressão é importante, quando perguntado sobre sua oferta ao Twitter (Photo by Nikolas Kokovlis/NurPhoto via Getty Images)
  • · Private equity pretende fazer uma proposta ao Twitter

  • · Musk afirmou que a liberdade de expressão é importante, quando perguntado sobre sua oferta

  • · Sul-africano é dono de 9% das ações da rede social

Thoma Bravo, empresa de Private Equity, entrou na disputa para comprar o Twitter. Segundo a Reuters, valores não chegaram a ser discutidos. Musk já havia sinalizado que pagaria 43 bilhões de dólares pela rede social.

Em um TED Talk em Vancouver, Musk afirmou que a liberdade de expressão é importante, quando perguntado sobre sua oferta. "Acho muito importante que haja uma arena inclusiva para a liberdade de expressão".

Vale destacar que Must já é o segundo maior acionista da empresa. Ainda não há informações de quanto Thoma Bravo estaria disposta a oferecer e não há certeza de que a oferta de fato se materialize.

Elon Musk quer comprar Twitter por R$ 200 bilhões

Depois de comprar 9% das ações da rede social, entrar (para depois sair) no Conselho da empresa, o sul-africano decidiu fazer uma oferta de R$ 200 bilhões para comprar o Twitter.

Musk informou que sua proposta representa um prêmio de 18% sobre o preço de fechamento das ações no pregão de ontem - US$ 45,85 - e 38% acima do preço um dia antes de Musk tornar pública sua participação no Twitter. Em 1º de abril, as ações valiam US$ 39,31.

Segundo o Valor Econômico, Musk disse que sua proposta é sua "melhor e última oferta", acrescentando que ele “não está jogando o jogo de vai e vem”. Ele também deu a entender que poderia sair de seu investimento se nenhum acordo for alcançado.

As ações do Twitter subiram mais de 11% nas negociações de pré-mercado na Bolsa de Nova York, cotadas a US$ 51,20.