Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.402,27
    +1.930,35 (+1,81%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.354,86
    +631,43 (+1,35%)
     
  • PETROLEO CRU

    90,25
    -0,51 (-0,56%)
     
  • OURO

    1.800,40
    -4,80 (-0,27%)
     
  • BTC-USD

    23.774,32
    +527,44 (+2,27%)
     
  • CMC Crypto 200

    554,95
    +12,07 (+2,22%)
     
  • S&P500

    4.140,06
    -5,13 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    32.832,54
    +29,07 (+0,09%)
     
  • FTSE

    7.482,37
    +42,63 (+0,57%)
     
  • HANG SENG

    19.939,36
    -106,41 (-0,53%)
     
  • NIKKEI

    28.010,38
    -238,86 (-0,85%)
     
  • NASDAQ

    13.193,25
    +10,00 (+0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2097
    +0,0003 (+0,01%)
     

Criador de uma das primeiras corretoras de bitcoin do mundo é extraditado para os EUA

Alexander Vinnik, russo fundador da BTC-e, acusado de lavagem de dinheiro pelos EUA.
Alexander Vinnik, russo fundador da BTC-e, acusado de lavagem de dinheiro pelos EUA.

Alexander Vinnik fundou a BTC-e em 2011, sendo uma das primeiras exchanges de Bitcoin do mundo. Entretanto, o site foi abatido pelo governo americano em 2017 sobre acusações de lavagem de dinheiro e atividades suspeitas.

Desde então, Rússia e EUA lutavam judicialmente enquanto pediam pela extradição de Vinnik. Neste meio tempo, em 2020, o russo foi extraditado para a França, país que ignorou pedidos da Rússia.

Já nesta quinta-feira (4), o advogado do fundador da BTC-e contou a CNN que seu cliente já estava em um avião com destino a Califórnia, nos EUA, onde dará seu primeiro depoimento sobre as acusações.

Fundou a exchange BTC-e em 2011

Sendo umas das primeiras exchanges de criptomoedas do mundo, a BTC-e era famosa entre a comunidade. Entretanto, seu site foi derrubado pelos EUA em 2017 após acusações de lavagem de dinheiro e outros crimes mais graves.

“Vinnik é acusado de ter cometido e facilitado uma ampla gama de crimes que vão muito além da falta de regulamentação da exchange de bitcoin que ele operava,” apontou Don Fort da Receita Federal dos EUA em 2017. “Por meio de suas ações, alega-se que ele roubou identidades, facilitou o tráfico de drogas e ajudou a lavar produtos criminais de sindicatos em todo o mundo.”

Site da exchange BTC-e fechado pelas autoridades americanas.
Site da exchange BTC-e fechado pelas autoridades americanas.

Uma das acusações é que a BTC-e estaria servindo como ferramenta para lavagem de fundos da extinta Mt. Gox, exchange que dominava a indústria até sofrer um hack de ~850.000 BTC, hoje equivalentes a mais de R$ 100 bilhões.

Nesta data, Alexander Vinnik foi preso na Grécia à pedido dos EUA, iniciando uma grande batalha judicial para sua extradição. Do outro lado estava a Rússia, país de origem do empresário. Entretanto, acabou sendo extraditado para a França, em 2020.

Vinnik é extraditado para os EUA

Após 5 anos, os EUA conseguiram a extradição de Vinnik, que agora responderá pelas acusações de crimes efetuadas pelas autoridades americanas. Segundo seu advogado, o fundador da BTC-e continuará afirmando ser inocente.

Portanto, tal queda de braço entre EUA e Rússia mostra o quão interessado o país norte-americano está em combater crimes relacionados às criptomoedas, e essa vitória pode aumentar o moral de suas divisões dedicadas a estes casos.

Por fim, vale lembrar que recentemente os EUA realizaram uma das maiores apreensões de BTC da história, equivalente a R$ 19 bilhões na data. Além disso, o fechamento da Silk Road há quase 10 anos mostra que seus trabalhos são de longa data.

Fonte: Livecoins

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos