Mercado abrirá em 7 h 46 min
  • BOVESPA

    108.782,15
    -194,55 (-0,18%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.081,33
    -587,31 (-1,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    78,27
    +1,03 (+1,33%)
     
  • OURO

    1.749,00
    +8,70 (+0,50%)
     
  • BTC-USD

    16.322,62
    +129,44 (+0,80%)
     
  • CMC Crypto 200

    384,22
    +3,93 (+1,03%)
     
  • S&P500

    3.963,94
    -62,18 (-1,54%)
     
  • DOW JONES

    33.849,46
    -497,57 (-1,45%)
     
  • FTSE

    7.474,02
    -12,65 (-0,17%)
     
  • HANG SENG

    17.977,00
    +679,06 (+3,93%)
     
  • NIKKEI

    28.012,30
    -150,53 (-0,53%)
     
  • NASDAQ

    11.663,25
    +47,00 (+0,40%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5658
    +0,0166 (+0,30%)
     

Com calcular o tempo para carregar um carro elétrico?

Carros elétricos estão caindo no gosto do mercado automobilístico
Carros elétricos estão caindo no gosto do mercado automobilístico (Photo by Michael M. Santiago/Getty Images)

· Ela é dividida entre capacidade da bateria (em kWh) pela potência do carregador (em kW)

· Carros elétricos estão caindo no gosto do mercado automobilístico

· Veja as diferenças entre tempo e custo

Cada vez mais os carros elétricos estão caindo no gosto do mercado automobilístico. Mas quanto leva para carregar um automóvel movido a energia elétrica? Alguns fatores como: capacidade da bateria, autonomia do carro, potência do carregador influenciam diretamente nesta conta.

Apesar de assustar um pouco, a conta é feita de forma simples. Ela é dividida entre capacidade da bateria (em kWh) pela potência do carregador (em kW). Ou seja, ela depende da capacidade da bateria de cada carro e da potência do carregador que efetuará a carga.

Segundo o Canaltech, essas contas serão feitas com base nas três potências de carga mais comuns encontradas nos carregadores à venda no Brasil: 3,7 kW (220V), 7 kW e 22 kW (normalmente disponíveis em estações tipo Wallbox).

Nissan Leaf (bateria de 40 kWh)

  • 10,8 horas (3,7 kW)

  • 5,7 horas (7 kW)

  • 1,8 horas (22 kW)

Fiat 500e (bateria de 42 kWh)

  • 11,3 horas (3,7 kW)

  • 6 horas (7 kW)

  • 1,9 horas (22 kW)

Peugeot e-208 GT (bateria de 50 kWh)

  • 13,5 horas (3,7 kW)

  • 7,1 horas (7 kW)

  • 2,2 horas (22 kW)

Renault Zoe (bateria de 52 kWh)

  • 14 horas (3,7 kW)

  • 7,4 horas (7 Kw)

  • 2,3 horas (22 kW)

JAC E-JS1 (bateria de 30,2 kWh)

  • 8,1 horas (3,7 kW)

  • 4,3 horas (7 Kw)

  • 1,3 horas (22 kW)

Quanto é preciso gastar para carregar um carro elétrico?

Para saber quanto custa carregar um carro elétrico em casa é necessário se informar sobre qual a capacidade da bateria. Para exemplificar, o Nissan Leaf, o carro da categoria mais vendido no Brasil em 2021, armazena até 40 kWh de carga elétrica. A fabricante japonesa garante uma autonomia de 270 quilômetros para o veículo, ou seja, essa é quilometragem que esse modelo pode atingir com a carga completa.

Outro dado importante para fazer o cálculo é a tarifa de energia aplicada no carregamento. Em São Paulo o preço praticado em fevereiro de 2022 foi de R$ 1,30 com impostos inclusos. Com isso, no caso do Nissan Leaf, que tem 14,81 kWh de gasto a cada 100 quilômetros, e 39,98 kWh de gasto para atingir 270km de rodagem, em São Paulo é necessário gastar R$ 52,13 para obter a carga completa do veículo.

Vale lembrar que o litro da gasolina, em média, está na casa dos R$ 6 ca capital paulista. Como um carro similar ao Nissan Leaf tem tanque com capacidade de 50 litros, o custo de abastecimento seria de R$ 300 por tanque, quase seis vezes maior do que o dono de um carro elétrico gasta.