Mercado abrirá em 4 h 42 min
  • BOVESPA

    108.095,53
    +537,86 (+0,50%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.056,27
    +137,99 (+0,27%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,78
    +0,42 (+0,58%)
     
  • OURO

    1.785,90
    +0,40 (+0,02%)
     
  • BTC-USD

    49.490,66
    -1.069,23 (-2,11%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.296,05
    -9,07 (-0,69%)
     
  • S&P500

    4.701,21
    +14,46 (+0,31%)
     
  • DOW JONES

    35.754,75
    +35,32 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.337,05
    -2,85 (-0,04%)
     
  • HANG SENG

    24.251,05
    +254,18 (+1,06%)
     
  • NIKKEI

    28.725,47
    -135,15 (-0,47%)
     
  • NASDAQ

    16.382,00
    -10,25 (-0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2709
    -0,0032 (-0,05%)
     

China confisca mais de 7 toneladas de cartas falsas de Pokémon

·1 min de leitura

Forças oficiais do Aeroporto Internacional de Xangai Pudong apreenderam 7,6 toneladas de cartas falsas de Pokémon TCG. A carga confiscada na província de Qingdao tinha como destino a Holanda e provavelmente seria revendida em toda a Europa como se fossem originais.

As suspeitas dos fiscais começaram quando a Qingdao Import and Export Co., Ltd. declarou a marca do produto transportado como “none” (nenhuma, em tradução livre). Investigando a carga, eles encontraram mais de 400 mill pacotes do card game.

Na China, a marca Pokémon, cujos direitos pertencem a The Pokémon Company e a Nintendo, é protegida. Logo, o contrabando e a venda de produtos piratas como esses é configurado como crime.

O sucesso do jogo

No ano fiscal de 2020 e 2021, a compra e venda de Pokémon TCG bateu a marca de US$ 3,7 bilhões. Além disso, o mercado paralelo de vendas de cartas raras em plataformas como eBay e afins também gera muito dinheiro para os jogadores.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos