Mercado fechado

Auxílio Brasil: país deixou de pagar 127 mil pessoas em março

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Auxílio Brasil: São Paulo perdeu mais de 50 mil beneficiários em março
Auxílio Brasil: São Paulo perdeu mais de 50 mil beneficiários em março
  • O Programa aumentou em 4.354 o número de cadastros ativos no mês de março em comparação a fevereiro

  • 11 estados registraram variação negativa no período, perdendo, ao todo, 127.611 beneficiários

  • São Paulo tem 50,3 mil famílias a menos em relação ao mês anterior

Entre novos beneficiários e famílias que deixaram de ser contempladas, o Auxílio Brasil aumentou em 4.354 o número de cadastros ativos no mês de março em comparação a fevereiro. No entanto, 11 estados registraram variação negativa no período, perdendo, ao todo, 127.611 beneficiários. São Paulo tem 50,3 mil famílias a menos em relação ao mês anterior.

Segundo dados do Ministério da Cidadania, o Auxílio Brasil atualmente conta com 18,02 milhões de beneficiários. Neste mês, 679 mil famílias passaram a integrar o programa, enquanto 673 mil perderam o benefício. Para o governo, essa quantidade de cadastros suspensos ou revogados é devido aos processos de verificação que checam mensalmente se os beneficiários continuam a atender aos critérios do programa.

Além de São Paulo, outros 10 estados perderam mais beneficiários do que ganharam no mês de março. O Paraná registrou queda de 22.150 no número de famílias atendidas pelo programa, seguido por Minas Gerais, que perdeu 20.335 beneficiários. Completam a lista: Rio Grande do Sul(-14.966), Santa Catarina (-8.047), Espírito Santo (-3.660), Mato Grosso (-3.112), Mato Grosso do Sul (-2.002), Roraima (-1.479), Tocantins (-854), Distrito Federal (-641)

Dentre as 679 mil famílias que ingressaram no programa neste mês, a Bahia aumentou seu número de beneficiários em 29.459, seguida por Rio de Janeiro com aumento de 24.568 e Pernambuco com saldo positivo de 14.578 no número de cadastros ativos no Auxílio Brasil.

Saiba se você é beneficiário do Auxílio Brasil

Para consultar se você faz parte do benefício basta acessar o aplicativo do Auxílio Brasil. De acordo com o Ministério da Cidadania, os beneficiários receberão o Cartão Auxilio Brasil no endereço cadastrado no CadÚnico (Cadastro Único) junto com uma carta informativa com orientações gerais.

Além do cartão físico, o beneficiário pode acessar o Caixa Tem e movimentar o valor creditado e efetuar diversas transações. O valor fica disponíveis por 120 dias a partir do pagamento.

Para baixar o aplicativo basta acessar a loja de aplicativos do seu celular, buscar por 'Caixa Tem', informar os dados solicitados, registrar a senha e começar a usar. Veja o passo a passo:

  • Acesse a loja de aplicativos do seu celular

  • Digite na busca por “Auxílio Brasil Caixa”

  • Baixe o aplicativo que contém o desenvolver da Caixa Econômica

  • Abra o aplicativo e clique em “Fazer login”

  • Preencha suas informações de login que foram criadas no Caixa Tem, com o CPF e senha;

  • Caso não tenha um perfil, clique em “Criar login”

  • Preencha todos os seus dados pessoais, e crie uma senha forte

  • Um e-mail de verificação chegará para confirmar seu acesso

  • Em seguida, faça o novo login com sua senha e CPF.

Caso tenha alguma dúvida, o beneficiário pode ligar para a centra 111 de Atendimento ao Cidadão da Caixa ou discar 121 para relatar denúncias junto ao Ministério da Cidadania.

Quem tem direito

Para receber o Auxílio Brasil a famílias deve estar inscrita no CadÚnico, em situação de pobreza (com renda por pessoa inferior a R$ 200) ou extrema pobreza (com renda mensal por pessoa inferior a R$ 100). O cadastro no sistema do governo federal deve ser feito no CRAS (Centro de Referência da Assistência Social) mais próximo a sua cidade.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos