Mercado abrirá em 1 h 34 min

Após suspender voos e prejudicar passageiros, Itapemirim vende aérea

Itapemirim suspendeu voos em dezembro com clientes já no aeroporto
Itapemirim suspendeu voos em dezembro com clientes já no aeroporto
  • Itapemirim suspendeu voos em dezembro com clientes já no aeroporto;

  • Nova controladora assumirá a dívida na casa de R$ 180 milhões;

  • Duas empresas irão se reunir na próxima semana.

A Itapemirim Transportes Aéreos (Ita) anunciou, em comunicado interno, que foi vendida para a Baufaker Consulting, empresa financiada e controlada por brasileiros. A Ita suspendeu seus voos em 17 de dezembro de 2021, prejudicando milhares de passageiros.

De acordo com o presidente da Itapemirim, Adalberto Bogsan, o acordo foi fechado nesta terça-feira (13). Os detalhes sobre o valor da negociação não foram informados pela Itapemirim. As duas empresas irão se reunir na próxima semana para começar a definir a estratégia para o futuro da Ita.

A nova controladora assumirá a dívida na casa de R$ 180 milhões que a aérea tem com aeroportos, empresas de leasing de avião, fornecedores, agências de turismo, funcionários, passageiros e com o próprio Grupo Itapemirim.

Além disso, a Baufaker deve devolver à viação Itapemirim, que está em recuperação judicial desde 2016, cerca de R$ 30 milhões que teriam sido indevidamente direcionados por Piva do caixa da empresa de ônibus para a ITA.

"Com a aquisição e manutenção dos leasing (sic) de 5 aeronaves, do tipo A320neo, (a nova controladora) promete inaugurar um novo e inédito modelo de transportar passageiros", diz o documento. Atualmente, a ITA não pode mais operar por ter tido seu certificado de operador suspenso pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Bogsan afirma no documento que na próxima semana retomará negociações com a agência reguladora e com credores, para o pagamento de "salários, leasing, taxas de aeroporto e reembolso de passageiros".

Um fato que chama atenção é que a empresa que comprou a Ita foi fundada em 2008 e tem sede em um coworking em Taguatinga, em Brasília. A empresa diz atuar em areas que não são parecidas com a aviação, como impressão de materiais de segurança, administração de cartões de crédito, comércio varejista e compra e venda de imóveis.

Sindicato se manifesta

Diante da notícia da aquisição da Ita Transportes Aéreos, o Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA) informou que fará uma reunião com a companhia na próxima segunda-feira (18).

O objetivo do Sindicato, que representa os trabalhadores que exercem função remunerada a bordo de aeronave civil nacional, será buscar entender como fica a situação da aérea nesta nova configuração, especialmente em relação aos tripulantes.