Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.707,76
    +195,38 (+0,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.734,04
    -67,64 (-0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,99
    -0,12 (-0,14%)
     
  • OURO

    1.779,30
    +2,60 (+0,15%)
     
  • BTC-USD

    23.488,11
    -453,19 (-1,89%)
     
  • CMC Crypto 200

    559,29
    -13,53 (-2,36%)
     
  • S&P500

    4.274,04
    -31,16 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    33.980,32
    -171,69 (-0,50%)
     
  • FTSE

    7.515,75
    -20,31 (-0,27%)
     
  • HANG SENG

    19.871,12
    -51,33 (-0,26%)
     
  • NIKKEI

    28.923,27
    -299,50 (-1,02%)
     
  • NASDAQ

    13.480,25
    -13,00 (-0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2651
    +0,0059 (+0,11%)
     

Amazon anuncia a cobrança de taxa de 5% dos vendedores

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Cobrança adicional de 5% da Amazon deverá ser repassada aos consumidores, afirmam especialistas
Cobrança adicional de 5% da Amazon deverá ser repassada aos consumidores, afirmam especialistas
  • Taxa adicional foi causada pelo aumento nos custos dos combustíveis e da inflação, disse a empresa;

  • Lucro da Amazon, no entanto, dobrou em relação ao ano passado;

  • Espera-se que os preços na plataforma subam de acordo, afirmam especialistas.

A Amazon começará a cobrar uma taxa de 5% dos vendedores da plataforma a partir do dia 28 de abril. Por enquanto, somente os vendedores baseados nos Estados Unidos e que utilizam a plataforma Fulfillment by Amazon (FBA), conjunto de serviços de armazenamento e entrega da empresa, serão afetados.

Apesar de ser cobrada dos vendedores e não dos compradores, é esperado que a taxa leve a um aumento dos preços em geral na plataforma, à medida que a margem dos vendedores forem afetadas, e ela seja repassada para os consumidores.

O CEO e fundador da Black Label Advisor, Jon Elder, que presta consultoria para comerciantes terceirizados, afirmou que que "a grande maioria" de seus clientes "aumentará seus preços juntamente com essa sobretaxa da Amazon".

De acordo com a empresa, a nova cobrança foi causada pelo aumento dos custos dos combustíveis e da inflação.

“Em 2022, esperávamos um retorno à normalidade à medida que as restrições do COVID-19 em todo o mundo diminuíam, mas o combustível e a inflação apresentaram mais desafios”, escreveu a equipe da FBA em uma mensagem enviada a todos clientes da plataforma.

"Ainda não está claro se esses custos inflacionários aumentarão ou diminuirão, ou por quanto tempo eles persistirão, então, em vez de uma mudança permanente na taxa, estaremos empregando uma sobretaxa de combustível e inflação pela primeira vez - um mecanismo amplamente usado em todo o mundo por fornecedores da cadeia de suprimentos."

Atualmente as vendas de terceiros no marketplace representam uma parcela importante nos negócios da Amazon, movimentando US$ 30,3 bilhões em vendas nos últimos quatro meses de 2021. Nesse mesmo período, o lucro da empresa quase duplicou em relação ao ano passado, chegando a US$ 14,32 bilhões.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos