Mercado fechado
  • BOVESPA

    116.134,46
    +6.097,67 (+5,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.429,75
    +802,95 (+1,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,34
    +3,85 (+4,84%)
     
  • OURO

    1.708,60
    +36,60 (+2,19%)
     
  • BTC-USD

    19.552,93
    +363,91 (+1,90%)
     
  • CMC Crypto 200

    444,05
    +8,70 (+2,00%)
     
  • S&P500

    3.678,43
    +92,81 (+2,59%)
     
  • DOW JONES

    29.490,89
    +765,38 (+2,66%)
     
  • FTSE

    6.908,76
    +14,95 (+0,22%)
     
  • HANG SENG

    17.079,51
    -143,32 (-0,83%)
     
  • NIKKEI

    26.215,79
    +278,58 (+1,07%)
     
  • NASDAQ

    11.308,75
    +273,25 (+2,48%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0747
    -0,2332 (-4,39%)
     

A rede social que mais cresce: conheça 7 curiosidades sobre o TikTok

O TikTok conta com 1 bilhão de usuários ao redor do mundo. Foto: Getty Creative.
O TikTok conta com 1 bilhão de usuários ao redor do mundo. Foto: Getty Creative.
  • Antes do seu boom de popularidade, o TikTok se chamava "musical.ly";

  • O TikTok já foi censurado na Índia e na Indonésia;

  • A popularidade do TikTok entre os usuários também cresce por conta da possibilidade de monetizar os vídeos dentro da plataforma.

O TikTok foi a marca com o crescimento mais rápido do mundo em 2021. De acordo com a lista global 500, da Brand Finance, a empresa cresceu 215% em um ano, e seu valor de mercado passou de US$ 18,7 bilhões (R$ 97,7 bilhões) para US$ 59 bilhões (R$ 308,5 bilhões).

Além de aumentar seu valor no último ano, a rede social chinesa foi o aplicativo mais baixado do mundo, com um total de 656 milhões de downloads, segundo a empresa Apptopia. O levantamento considerou os downloads feitos na App Store (iOS) e Play Store (Android).

Atualmente, o TikTok conta com 1 bilhão de usuários ao redor do mundo, e apesar do número ser menor quando comparado com outras redes sociais como o Facebook (2,9 bilhões de usuários) e Instagram (2 bilhões), seu engajamento é muito maior. O usuário médio dos Estados Unidos gasta 29 horas por mês no TikTok, bem mais do que no Facebook (16 horas) e do que no Instagram (8 horas), segundo dados da Data.ai.

Lançado em 2016, ficou popular em 2020, durante o isolamento social imposto pela pandemia de coronavírus. O Canaltech divulgou 7 curiosidades sobre a rede social que mais cresce. Veja a seguir:

  1. O TikTok já teve outro nome

  2. Inteligência artificial avançada ao alcance da mão

  3. Censura na Ásia

  4. TikTok e a monetização de vídeos

  5. Mesma rede social, diferentes nomes

  6. TikTok em múltiplos idiomas

  7. Lucro exponencial

O TikTok já teve outro nome

Antes do seu boom de popularidade, o TikTok se chamava "musical.ly". A mudança ocorreu em 2017, quando a empresa Bytedance, responsável por muitas plataformas chinesas de conteúdo digital e de origem chinesa, comprou o aplicativo. Desde então, a rede social começou a ganhar mais espaço e, embora ela ainda lembre a sua versão inicial em alguns aspectos, as atualizações estão fazendo com que a plataforma se distancia cada vez mais do que era o musical.ly. Não à toa, após algumas mudanças, a plataforma se tornou uma forte concorrente da maior rede social do Brasil, o Instagram.

Inteligência artificial avançada ao alcance da mão

O sucesso do TikTok se dá, em parte, por conta da inteligência artificial do aplicativo, que detecta quais vídeos têm maior potencial de viralizar. Isso porque a plataforma foi criada justamente para tornar as criações de seus usuários um grande sucesso – primeiro, dentro da própria plataforma e, posteriormente, em outras redes sociais. Por esse motivo, muitos influenciadores criam uma conta na plataforma. Aliás, alguns criadores de conteúdo somente ficaram conhecidos por conta do TikTok.

Censura na Ásia

Por incrível que pareça, o TikTok já foi censurado na Índia e na Indonésia, embora isso não tenha afetado tanto a sua popularidade em outros países. A censura ocorreu em razão do conteúdo disponível na plataforma que, segundo as autoridades responsáveis, colaborava para o compartilhamento de "conteúdos pornográficos”, segundo fontes, e levou o aplicativo a perder cerca de 500 mil dólares por dia.

TikTok e a monetização de vídeos

A popularidade do TikTok entre os usuários também cresce por conta da possibilidade de monetizar os vídeos dentro da plataforma. Isso porque a sua capacidade de impulsionar um vídeo é bem maior do que a das demais redes sociais, o que costuma fazer com que marcas populares procurem perfis famosos ou criativos com propostas de monetização. Essa possibilidade de ganhos financeiros transforma o TikTok em uma ótima alternativa a redes sociais pioneiras no ramo, como o Instagram.

Mesma rede social, diferentes nomes

O TikTok não é conhecido da mesma maneira em todos os países. Na China ele se chama Douyin, mas funciona exatamente da mesma maneira. Além de sua sede em Pequim (na China), o TikTok também conta com escritórios em Berlim (Alemanha), Jacarta (Indonésia), Londres (Inglaterra), Los Angeles (Estados Unidos), Moscou (Rússia), Mumbai (Índia), São Paulo (Brasil), Seul (Coreia), Xangai (China), Singapura (Malásia) e Tóquio (Japão).

TikTok em múltiplos idiomas

Justamente por conta de sua popularidade no mundo inteiro, o TikTok está disponível em 75 idiomas diferentes — com destaque para o alemão, grego, tâmil e vietnamita — e já foi baixado em mais de 155 países.

Lucro exponencial

Naturalmente, o lucro do TikTok é proporcional ao tamanho do sucesso do aplicativo. Em 2019, o lucro levou a ByteDance a aumentar sua receita de 100 bilhões de iuanes (moeda da China) para 120 bilhões, o que equivale a 16,8 bilhões de dólares. Em 2020, a empresa atingiu US$ 19 bilhões.