Mercado fechado
  • BOVESPA

    107.557,67
    +698,80 (+0,65%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.918,28
    +312,72 (+0,62%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,01
    -0,04 (-0,06%)
     
  • OURO

    1.785,70
    +1,00 (+0,06%)
     
  • BTC-USD

    50.824,96
    +62,57 (+0,12%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.312,61
    -8,67 (-0,66%)
     
  • S&P500

    4.686,75
    +95,08 (+2,07%)
     
  • DOW JONES

    35.719,43
    +492,40 (+1,40%)
     
  • FTSE

    7.339,90
    +107,62 (+1,49%)
     
  • HANG SENG

    23.983,66
    +634,28 (+2,72%)
     
  • NIKKEI

    28.762,12
    +306,52 (+1,08%)
     
  • NASDAQ

    16.384,25
    +66,25 (+0,41%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3432
    +0,0035 (+0,06%)
     

Países pedem garantias ao Facebook sobre sua moeda virtual

O Facebook superou as expectativas do mercado no terceiro trimestre, com um volume de negócios de 17,65 bilhões de dólares, uma alta de 29% ao ano, e com lucro líquido de mais de 6,10 bilhões de dólares

Agências que regulamentam a questão da privacidade de todo o mundo pediram, nesta terça-feira, ao Facebook garantias de que a rede social protegerá os dados financeiros de seus usuários quando passar a utilizar a Libra, sua moeda virtual.

Representantes da Austrália, Estados Unidos, União Europeia, Grã-Bretanha e Canadá, entre outros países, publicaram uma carta aberta na qual pedem ao Facebook respostas sobre como administrará os dados pessoais dos usuários de sua futura moeda virtual.

A carta foi publicada após outras advertências similares, como a do mês passado durante a reunião de ministros das Finanças e de bancos centrais dos países do G7, grupo que reúne as principais economias do mundo.

Os reguladores indicaram que o Facebook e sua filial Calibra "fracassaram em abordar as práticas de gestão de informação que devem aplicar para assegurar e proteger as informações pessoais".

A gestão dos dados dos usuários por parte do Facebook "não cumpriu as expectativas dos reguladores ou de seus próprios usuário", indica o texto.

De acordo com os reguladores, "a combinação de grandes reservas de informações pessoas com informações financeiras e uma moeda virtual amplificam nossas preocupações".

O Facebook anunciou em junho o lançamento da Libra, previsto para 2020, e da empresa Calibra, que administrará a moeda virtual usando a tecnologia blockchain.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos