Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.264,96
    +859,61 (+0,67%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.315,69
    -3,88 (-0,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,60
    -0,06 (-0,08%)
     
  • OURO

    1.784,00
    +1,10 (+0,06%)
     
  • BTC-USD

    32.584,57
    -2.695,05 (-7,64%)
     
  • CMC Crypto 200

    782,67
    -67,68 (-7,96%)
     
  • S&P500

    4.224,79
    +58,34 (+1,40%)
     
  • DOW JONES

    33.876,97
    +586,89 (+1,76%)
     
  • FTSE

    7.062,29
    +44,82 (+0,64%)
     
  • HANG SENG

    28.535,88
    +46,88 (+0,16%)
     
  • NIKKEI

    28.611,45
    +600,52 (+2,14%)
     
  • NASDAQ

    14.142,25
    +12,25 (+0,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9750
    -0,0003 (-0,01%)
     

Companhia petrolífera saudita põe bolsa do país entre as dez do mundo

Entrada da sede da bolsa de valores de Riad, em 3 de novembro de 2019

A bolsa de valores de Riade, que já era a mais importante do mundo árabe, entrou nesta quarta-feira (11) no seleto grupo dos dez mercados de ações mais importantes do mundo, graças à companhia petrolífera estatal Aramco, a maior do mundo, que protagonizou a maior estreia na história nesse campo financeiro.

Poucos minutos após a abertura do pregão de Riade, a Aramco adicionou 1,8 trilhão ao índice de referência da bolsa de valores saudita Tadawul, elevando seu valor e atingiu os 2,38 trilhões.

Segundo a Bloomberg News, o mercado de ações da Arábia Saudita passa a ser o nono mais importante do mundo, superando Toronto, no Canadá, e tirando do "top 10" a Mumbai, na Índia.

As ações da Aramco subiram 10%, o máximo permitido para o dia, alguns segundos depois de começarem a ser negociadas, e na quinta-feira dará um novo impulso ao mercado de ações saudita se o título manter esse ritmo.

O ministro saudita da Energia, o príncipe Abdelaziz bin Salman, disse na semana passada que, segundo as previsões, a capitalização da Aramco poderá em breve chegar a 2 bilhões de dólares, que é o objetivo das autoridades.

Criada em 1985, a bolsa Tadawul -que conta com 199 empresas- foi elevada à nível de mercado emergente pela empresa americana de serviços financeiros MSCI em junho de 2018.

Três meses antes, a FTSE Russell, uma subsidiária especializada em índices da bolsa de Londres, havia anunciado que os valores da bolsa saudita se uniriam ao FTSE Emerging Index, um prestigiado índice do mercado de valores para países emergentes.

- Sobe e desce -

A bolsa saudita sofreu uma grave crise em 2006, quando o índice de referência, o Tadawul All-shares Index (TASI), caiu de seu máximo histórico de 20.634 pontos, em 25 de fevereiro, para menos de 8.000 pontos.

O colapso foi atribuído principalmente a fortes pressões de correção após sete anos de progresso contínuo. Mas também na ausência de regulamentação adequada.

Em 2008, o TASI perdeu 56,5% devido ao impacto da crise financeira internacional que afetou quase todas as bolsas do mundo.

Novamente em 2016, o mercado saudita caiu 36% após a queda nos preços do petróleo, para menos de US $ 30 por barril.

A Arábia Saudita, que é o maior exportador de petróleo do mundo, obtém mais de 80% de sua receita pública através do petróleo.

A inclusão de títulos Tadawul nos índices MSCI e FTSE Russell é o resultado de uma série de reformas do mercado de ações orientadas pelo mercado e seu regulador, a Autoridade de Valores Mobiliários da Arábia Saudita, para favorecer o investimento estrangeiro.

Por exemplo, o capital necessário para as empresas estrangeiras investirem em Tawadul (de 18,75 para 3,75 bilhões de riais) foi reduzido e dobrou a quantidade de ações que os investidores institucionais estrangeiros podem possuir, que agora é de 10%.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos