Mercado fechado
1 / 4

Analise a url do site e sua reputação

“A primeira dica é também a mais importante. Sempre averigue se a empresa possui um site com terminação com.br. Caso sim, o consumidor poderá acessar alguns dados importantes sobre o vendedor, como seu CNPJ, por exemplo”, explica Fernando Loschiavo Nery, professor de Direito Digital na universidade Mackenzie Campinas. “Outra dica é averiguar a reputação da empresa no Procon e também em outros sites que permitem consultas, como o Reclame Aqui”, completou.
 (Flickr)

Saiba como se proteger ao fazer compras pela internet

Em 2017 o e-commerce no Brasil registrou um aumento de 12% em relação ao ano anterior. Mesmo diante da crise econômica que assola o país, o setor ainda projeta uma nova alta para 2018, provando que o brasileiro está comprando pela internet como nunca.

Quanto mais dinheiro circulando pela internet, maior é a preocupação com a segurança. Segundo especialistas, novos golpes e fraudes surgem a cada dia e o consumidor precisa ficar atento para não ser prejudicado.

“Produtos falsos e entrega de mercadorias que não existem são as principais reclamações”, explica Fernando Loschiavo Nery, professor de Direito Digital da universidade Mackenzie Campinas. “Parece bobagem, mas de fato acontece. Com bastante frequência pessoas fazem a compra e depois a empresa diz que o produto não está disponível e que o consumidor poderá usar um bônus para comprar outra coisa.

Para o especialista, quem opta por contribuir com a pirataria virtual fica ainda mais exposta a ataques de hackers. “A pessoa pode receber vírus que infectam seus computadores e celulares, perdendo senhas de bancos e outros dados importantes”, disse.

“Se formos falar de redes sociais, o número de golpes é ainda maior. Podemos citar o uso de imagens falsas em vendas e também o uso de perfis falsos por pessoas que praticam chantagem, completou. Veja algumas dicas para se prevenir de golpes e aumentar sua segurança no momento de comprar pela internet.