Mercado fechado
1 / 5

Funcionários da Amazon vivem em péssimas condições

Reprodução/Sunday Mirror

Funcionários da Amazon vivem em péssimas condições

Trabalhadores da Amazon, uma das maiores empresas de e-commerce do mundo, estariam trabalhando em péssimas condições, de acordo com o jornalista Alan Selby, o The Mirror. O repórter passou pouco mais de um mês disfarçado de trabalhador e registrou o que acontece no centro de distribuição da companhia, em Tilbury, na Inglaterra.

“Encontrei funcionários dormindo em pé, exaustos de trabalhar até 55 horas por semana. Um colega foi levado ao hospital de ambulância quando desmaiou durante o serviço, que ele executava mesmo se sentindo mal. Outra ambulância foi chamada quando uma mulher sofreu um ataque de pânico ao saber que as horas extras compulsórias significariam 55 horas de trabalho durante o Natal”, afirma Selby.

O ambiente

“Banheiros danificados, metas impossíveis e condições de trabalho intoleráveis são queixas frequentes. Os funcionários recebem menos que um salário mínimo”, explica o repórter. Nas cinco semanas em que trabalhou no local, o “espião” entrou as 7h30 e saiu depois das 18 horas. “Os relógios foram cobertos com uma fita para os funcionários não serem lembrados de seus horários”, detalha. No espaço não há luz natural, somente lâmpadas que permanecem ligadas de dia e de noite.

Clima

Segundo o jornalista, as pessoas trabalham o tempo todo sob pressão. Um pacote deve estar pronto, embalado e com selo a cada 30 segundos e quem não conseguir atingir essa meta é demitido. Para conseguir cumprir os horários de expediente, muita gente acaba acampando por perto, enquanto outras pessoas, que levantam cedo demais, acabam tirando cochilos em pé.

“A Amazon poderia contratar mais funcionários poderia reduzir a carga de trabalho dessas pessoas, mas prefere ganhar mais dinheiro tratando seus trabalhadores como mercadorias dispensáveis”, diz o repórter.

Em comunicado, a Amazon afirmou que fornece “um ambiente de trabalho seguro e positivo, com o pagamento competitivo e benefícios desde o primeiro dia. Temos orgulho de criar milhares de empregos permanentes em nossos centros britânicos. Uma das razões para atrairmos tantas pessoas é que oferecemos ótimos empregos e ambiente de trabalho positivo com oportunidades de crescimento”, detalha a companhia