Mercado fechado
1 / 31

Roma

“Todos os caminhos levam a Roma”, a expressão tem explicação histórica e não é exagero. No século 1 o Império Romano era o umbigo do mundo e chegou a ter 80 mil quilômetros de estradas. Desde então, a Cidade Eterna, no decorrer de sua história de mais de 2 mil anos, acumula inúmeros e notáveis tesouros arquitetônicos e de arte, um patrimônio sem igual. Literalmente um museu a céu aberto, já que a capital italiana conserva ruínas e monumentos de diferentes épocas, em especial justamente do Império Romano e do Renascimento. Vários símbolos são associados a Roma, mas o principal e mais imponente deles é o Coliseu, antigo palco de feras e gladiadores. O principal cartão-postal da cidade é também o monumento mais visitado da Itália.

Duelo turístico: Roma x Milão

Por Carolina Maia

Quando se fala de Itália vale a advertência: “una vita non basta!”. São muitos os atrativos. Afinal de contas, se trata de um país rico culturalmente e gastronomicamente e que pede tempo para quem o visita. E isso vale e muito para o duelo turístico entre Roma e Milão. Uma rixa tão natural quanto a tradicional São Paulo x Rio de Janeiro. Em dados é acirrado, mas pendendo para a capital italiana. No primeiro semestre deste ano, o interesse dos brasileiros por Roma saiu na frente de Milão.

Pelo menos é o que aponta um balanço do aplicativo de viagens Voopter. Entre os 2 milhões de usuários que o app registra por mês, a busca pela rota São Paulo–Roma (0.17% sobre o total de todas as buscas) foi 0.7% maior do que a busca pela rota São Paulo–Milão (0.10% sobre o total de todas as buscas). No entanto, os dados do sistema Voopter Data, apontam que no preço médio das passagens aéreas, os bilhetes para Roma saem mais caros. Comparando outubro de 2016 com outubro de 2017, por exemplo, o valor subiu 37%. Já para Milão as passagens aumentaram 32%.

Com relação a capital italiana, Roma, são muitos os tesouros a cada esquina. Conhecer a Cidade Eterna, como é conhecida, é uma tarefa infinita, já que o universo de riquezas arqueológicas é imenso. Por isso a necessidade de tempo, e de sobra, para poder se deslumbrar com as belezas e a história local. Diante do passado e do presente não tem como não se sentir um aventureiro prestes a desbravar uma das mais belas cidades do mundo.

Já quando falamos de Milão não é diferente, apesar de mais despojada, a cidade tida como a mais chique do país, por se tratar de um importante polo de moda e design, também atrai quem busca história, cultura e gastronomia. Neste último quesito, em se tratando de Itália, dispensa maiores apresentações, não é mesmo? Só podemos usar a máxima italiana que ressalta o prazer à mesa: mangia che te fa bene (coma o que te faz bem, na tradução livre). Seja qual for sua predileção ou escolha, aqui vão algumas dicas, confira!