Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.560,83
    +362,83 (+0,31%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.326,68
    +480,88 (+1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,96
    +0,51 (+0,58%)
     
  • OURO

    1.720,10
    -0,70 (-0,04%)
     
  • BTC-USD

    19.936,13
    -224,38 (-1,11%)
     
  • CMC Crypto 200

    456,11
    -7,01 (-1,51%)
     
  • S&P500

    3.744,52
    -38,76 (-1,02%)
     
  • DOW JONES

    29.926,94
    -346,96 (-1,15%)
     
  • FTSE

    6.997,27
    -55,35 (-0,78%)
     
  • HANG SENG

    18.012,15
    -75,85 (-0,42%)
     
  • NIKKEI

    27.311,30
    +190,80 (+0,70%)
     
  • NASDAQ

    11.505,50
    -36,25 (-0,31%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0954
    -0,0181 (-0,35%)
     

Mercedes-Benz lança segundo SUV totalmente elétrico

·1 min de leitura

Por Ilona Wissenbach e Victoria Waldersee

BERLIM (Reuters) - A Mercedes-Benz apresentou nesta terça-feira o EQS, o segundo utilitário elétrico da montadora, que terá autonomia de 660 quilômetros, será fabricado nos Estados Unidos e deve ser comercializado no terceiro trimestre.

A produção do EQS começará este ano na fábrica da Mercedes-Benz no Estado norte-americano do Alabama.

Espera-se que os EUA e o Canadá sejam os principais mercados para o novo veículo, de acordo com Britta Seeger, a chefe de vendas da montadora, embora seja lançado na Europa antes do final do ano.

A Mercedes-Benz não divulgou por quanto o novo veículo utilitário esportivo (SUV, na sigla em inglês) será vendido, embora o sedã elétrico EQS já existente tenha preço inicial de cerca de 103 mil dólares nos EUA.

Três quartos das vendas de carros novos no mercado dos EUA ano passado foram de caminhões e SUVs, o que representa um desafio para as montadoras que buscam reduzir a pegada de carbono enquanto precisam satisfazer a demanda dos clientes por veículos grandes.

A Mercedes-Benz vendeu 21.900 veículos totalmente elétricos em todo o mundo no primeiro trimestre de 2022, três vezes mais do que no mesmo período do ano passado, mesmo com as entregas gerais de todos os veículos caindo 15%.

Apenas 2,3% das vendas de carros da Mercedes-Benz no ano passado foram de veículos elétricos a bateria, percentual que sobe para 11% quando inclusos os híbridos plug-in, que têm motor de combustão e bateria.

(Por Victoria Waldersee e Ilona Wissenbach)