Postagens do blog por Tainah Fernandes

  • LONDRES (Reuters) - Refinarias europeias fora da França e operadores do mercado de petróleo estão se preparando para lucrar com uma inesperada demanda por diesel criada pelas greves na França, que bloquearam terminais de petróleo e fecharam refinarias.

    A França está utilizando diesel e outros combustíveis de estoques privados e estratégicos, conforme quatro de cinco refinarias da Total estão fechadas e a produção restante está sob ameaça, com trabalhadores bloqueando as importações de petróleo.

    Operadores e analistas dizem que a Eurocopa de 2016, que acontece na França no próximo mês e deve atrair mais de um milhão de visitantes estrangeiros, irá impulsionar o consumo e intensificar a necessidade de o segundo maior consumidor de derivados de petróleo da Europa importar diesel.

    A consultoria FGE Energy estima que o fluxo de visitantes e suas viagens dentro do país irão elevar em cerca de 50 mil barris por dia (bpd) o consumo de diesel, que é

    Leia mais »from Greves na França podem impulsionar lucros de outros países com vendas de diesel
  • PEQUIM (Reuters) - O banco central da China criticou nesta sexta-feira duas reportagens publicadas nesta semana por veículos da mídia estrangeira sobre reformas cambiais e política monetária no país.

    O Banco do Povo da China disse em comunicado em sua conta oficial que as reportagens "fabricaram fatos, enganaram os leitores, enganaram os mercados", e que se reserva o direito de tomar medidas legais.

    O comunicado mencionou os títulos de dois artigos publicados nesta semana, mas não explicitou os veículos. Os artigos mencionados foram publicados nesta semana pelo Wall Street Journal e pela Bloomberg.

    O artigo do Wall Street Journal "Rara Visão de Dentro do Banco Central da China Mostra Menor Disposição de Reformar Iuan", foi publicado na segunda-feira.

    E o artigo da Bloomberg, "China Estaria Planejando Perguntar aos EUA sobre Momento de Alta dos Juros do Fed", foi publicado na quarta-feira.

    Um porta-voz em Hong Kong da

    Leia mais »from BC chinês critica reportagens de mídia internacional sobre iuan
  • 'No��o de impunidade parece estar amea�ada', avalia presidente da OAB

    Claudio Lamachia demonstrou perplexidade ante os �udios de di�logos do ex-presidente da Transpetro S�rgio Machado, o ex-presidente Jos� Sarney e o senador Renan Calheiros

  • Temer sanciona lei que altera meta fiscal de 2016

    O Di�rio Oficial da Uni�o tamb�m traz publicado um anexo de metas fiscais com os par�metros que foram atualizados para a defini��o da nova meta

  • Veja taxas e preços do Tesouro Direto nessa sexta-feira

    SÃO PAULO - O Tesouro Direto, programa de compra e venda de títulos públicos do governo federal, opera normalmente nesta sexta-feira (27).

    O Tesouro Prefixado com Juros Semestrais, antiga NTN-F (Nota do Tesouro Nacional - Série F), com vencimento em 2017 é negociado a R$ 884,24 e uma taxa de 12,87% ao ano.

    Preços e taxas dos títulos públicos disponíveis para compra
    TítuloVencimentoTaxa % a.a.Preço Unitário Dia
    CompraVendaCompraVenda
    Indexados ao IPCA
    Tesouro IPCA+ 2019 (NTNB Princ) 15/05/2019 6,26 - R$2.412,06 -
    Tesouro IPCA+ 2024 (NTNB Princ) 15/08/2024 6,08 - R$1.779,02 -
    Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2026 (NTNB) 15/08/2026 6,14 - R$2.906,09 -
    Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2035 (NTNB) 15/05/2035 6,15 - R$2.849,90 -
    Tesouro IPCA+ 2035 (NTNB Princ) 15/05/2035 6,15 - R$933,73 -
    Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2050 (NTNB) 15/08/2050 6,19 - R$2.863,91 -
    Prefixados
    Tesouro Prefixado 2019 (LTN) 01/01/2019 12,86 - R$731,94 -
    Tesouro Prefixado 2023 (LTN) 01/01/2023 12,94 -
    Leia mais »from Veja taxas e preços do Tesouro Direto nessa sexta-feira
  • BRASÍLIA (Reuters) - A dívida pública federal recuou 3,01 por cento em abril sobre março, a 2,800 trilhões de reais, a primeira queda no estoque da dívida desde janeiro diante do elevado vencimentos de títulos públicos.

    Com isso, a dívida interna caiu 3,03 por cento no período, informou o Tesouro Nacional nesta sexta-feira, a 2,670 trilhões de reais, na esteira do resgate líquido de 107,98 bilhões de reais, descontado pela apropriação positiva de juros de 24,67 bilhões de reais.

    O coordenador-geral de Operações da Dívida Pública, Leandro Secunho, afirmou que a redução dos estoques já era "amplamente esperada" em função do vencimento elevado de LTNs em 1º de abril.

    Ainda segundo o Tesouro, a dívida externa recuou 2,70 por cento na mesma base de comparação, a 129,60 bilhões de reais, afetada pela queda de 4,34 por cento do dólar sobre o real.

    Para o ano, o Tesouro fixou intervalo de 3,1 trilhões a 3,3 trilhões de reais para a

    Leia mais »from Dívida pública federal cai 3,01% em abril, com grande volume de vencimentos
  • SÃO PAULO (Reuters) - O dólar avançava 1 por cento e superava os 3,60 reais nesta sexta-feira, com investidores adotando cautela em meio ao noticiário político intenso no Brasil e em sessão marcada por baixo volume de negócios na emenda do feriado de Corpus Christi.

    Às 10:12, o dólar avançava 1,03 por cento, a 3,6210 reais na venda. A moeda norte-americana havia subido 0,61 por cento na quarta-feira e voltado a encostar em 3,60 reais, o maior patamar em mais de um mês e meio.

    O dólar futuro subia cerca de 1 por cento.

    "O mercado está muito esvaziado hoje e continua bastante preocupado com a política", resumiu o operador da corretora B&T Marcos Trabbold, ressaltando que o giro financeiro baixo tende a acentuar o impacto sobre as cotações.

    Figuras importantes ligadas ao governo do presidente interino Michel Temer têm sido golpeadas por trechos de gravações divulgadas pela imprensa que já resultaram na queda do ex-ministro do

    Leia mais »from Dólar sobe 1% e supera R$3,60 em dia de baixo volume
  • PIB dos EUA sobe 0,8% na taxa anualizada do 1� trimestre

    No quarto trimestre de 2014, o PIB cresceu 1,4% em termos anualizados, j� desacelerando frente � alta de 2,0% no terceiro trimestre

  • G7 assume compromisso com esforços para garantir crescimento global

    Por Yuka Obayashi e Ami Miyazaki

    ISE-SHIMA, Japão (Reuters) - O G7, grupo que reúne as principais economias mundiais, prometeu nesta sexta-feira buscar forte crescimento global, enquanto discutiram sobre o mercado cambial e políticas de estímulo e expressando preocupação com a Coreia do Norte, Rússia e disputas marítimas que envolvem a China.

    Os líderes do G7, que participaram de uma cúpula na região central do Japão, prometeram usar "todas as ferramentas políticas" para impulsionar a demanda e aliviar as restrições de oferta.

    "O crescimento global permanece moderado e abaixo do potencial, enquanto os riscos de fraco crescimento persistem", disseram por meio de declaração. "O crescimento global é a nossa prioridade urgente".

    O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, disse que o G7 divide "um forte sentimento de crise" sobre a perspectiva global.

    "O risco mais preocupante é contração da economia global", liderada pela

    Leia mais »from G7 assume compromisso com esforços para garantir crescimento global
  • De 27 a 29 de maio, 8� BioNat Expo-Feira de Produtos Org�nicos, Ecol�gicos e Sustent�veis ocorre no BrarraShoppingSul

Paginação

(225.768 histórias)