Posts do blog de Tainah Fernandes

  • LONDRES (Reuters) - A GlaxoSmithKline e a Novartis anunciaram nesta segunda-feira que concluíram uma série de troca de ativos no valor de mais de 20 bilhões de dólares que vai redesenhar ambas as farmacêuticas.

    A GSK está formando uma joint venture de saúde para consumidores com a Novartis, ao mesmo tempo em que compra o negócio de vacinas da companhia suíça e aliena seu portfólio de remédios para o câncer à Novartis.

    As duas companhias anunciaram originalmente as transações em abril de 2014 para impulsionar seus melhores negócios e sair dos mais fracos, à medida que a indústria farmacêutica enfrenta cortes de gastos com saúde e competição cada vez maior de genéricos.

    A GSK, que agora planeja retornar 4 bilhões de libras (6,2 bilhões de dólares) a acionistas, disse que fornecerá uma visão aprofundada de suas perspectivas numa reunião com investidores a ser realizada quando divulgar seus resultados para o primeiro trimestre, em 6 de maio.

    Saiba mais »de GSK e Novartis concluem transações para reformular ambas farmacêuticas
  • Criação de novas empresas cai 5,9% em janeiro, apurou Serasa

    A abertura de novas empresas no Brasil registrou queda de 5,9% em janeiro ante igual mês de 2014, com a criação de 150.958 novos empreendimentos, segundo o Indicador Serasa Experian de Nascimento de Empresas. Na comparação com dezembro, no entanto, houve avanço de 47,3%, dado que no último mês no ano passado foram criados 102.479 negócios no País.

    Ao comentarem o recuo na base de comparação interanual, os economistas da Serasa apontam como causas o "quadro adverso da conjuntura econômica", destacando o aumento dos juros e da carga tributária, aliados à diminuição dos níveis de atividade e de confiança dos agentes econômicos. "Tal quadro desestimula a abertura de novos empreendimentos", dizem, em nota.

    Natureza Jurídica

    O segmento dos Microempreendedores Individuais (MEIs) registrou a criação do maior número de empresas em janeiro: 119.555 novos negócios, o que representa 79,2% do total de empresas que surgiram no período. Em seguida, aparecem as sociedades limitadas (com participação de

    Saiba mais »de Criação de novas empresas cai 5,9% em janeiro, apurou Serasa
  • Focus revisa para baixo PIB de 2015 pela nova vez seguida

    Com a deterioração das estimativas para a produção industrial, a mediana das previsões para o Produto Interno Bruto (PIB) de 2015 aprofundou a perspectiva de retração e passou de 0,50% para 0,58% no Relatório de Mercado Focus divulgado nesta segunda-feira, 2, pelo Banco Central. Há quatro semanas, a estimativa ainda estava positiva, em 0,03%. Esta foi a nona revisão seguida para baixo desse indicador. Para 2016, a expectativa segue um pouco mais otimista. A previsão de alta de 1,50% foi mantida pela quarta semanas consecutiva.

    A produção industrial continua como referência para a confecção das previsões para o PIB em 2015 e 2016. No boletim Focus, a mediana das estimativas do mercado para o setor manufatureiro revela uma expectativa de queda de 0,72% para este ano, bem maior do que a previsão de baixa de 0,35% vista na semana passada e de alta de 0,50% de quatro semanas atrás. Para 2016, as apostas de expansão para a indústria são de elevação e foram ampliadas de 2,00% para 2,40% de uma

    Saiba mais »de Focus revisa para baixo PIB de 2015 pela nova vez seguida
  • ZURIQUE (Reuters) - A fabricante suíça de cimento Holcim está considerando oferecer um incentivo aos seus acionistas para conquistar sua aprovação para a planejada fusão com a francesa Lafarge, segundo notícia publicada num jornal suíço no domingo, sem citar fontes.

    O acordo, que deve criar a maior cimenteira do mundo, com 44 bilhões de dólares em vendas, foi acertado há quase dez meses, mas desde então analistas indicaram uma potencial divergência entre as perspectivas de lucro das duas empresas como algo que pode levantar a possibilidade de uma renegociação de termos.

    O semanal suíço Sonntagszeitung noticiou que a Holcim está avaliando diversos "métodos criativos" para convencer seus acionistas a apoiar o acordo, incluindo um generoso dividendo especial ou uma recompra de ações, em vez de tentar alterar os termos do acordo, que envolve uma troca de ações em proporção de um para um.

    Um porta-voz da Holcim não quis comentar o tema no domingo.

    Saiba mais »de Holcim pode oferecer incentivo para que investidores aprovem acordo com Lafarge, diz jornal
  • Aneel homologa repasse de R$ 245,846 milhões ra distribuidoras

    A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) homologou o montante de R$ 245,846 milhões de recursos da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) que deverá ser repassado pela Eletrobras às distribuidoras, conforme despacho divulgado nesta segunda-feira, 2. Desse total, a maior parte corresponde ao repasse dos mês de janeiro deste ano, num total de R$ 188,758 milhões. O restante cobre despesas das empresas referentes aos meses de outubro, novembro e dezembro de 2014. O documento não informa o prazo limite para a transferência dos valores.

  • KIEV (Reuters) - A empresa estatal de energia da Ucrânia, a Naftogaz, afirmou que a companhia russa Gazprom está violando os termos de um acordo de fornecimento de gás durante o inverno, apoiado pela União Europeia, antes de negociações entre as duas partes sobre a questão nesta segunda-feira em Bruxelas.

    "Em fevereiro, o acordo foi violado pela parte russa. O gás pelo qual tínhamos pago antecipadamente não foi entregue em sua totalidade no mês passado. O negócio continua a ser violado este mês", afirmou o executivo-chefe da Naftogaz nesta segunda-feira.

    "Essa violação tem de ser contrabalançada por um aumento das entregas de gás à Ucrânia por parte da UE", disse ele, segundo a empresa.

    A Comissão Europeia convidou os ministros de energia russo e ucraniano para conversações em Bruxelas nesta segunda-feira e os dois lados confirmaram que iriam participar.

    Segundo a Naftogaz, a implementação do acordo para o Inverno e uma discussão

    Saiba mais »de Ucrânia diz que Rússia continua a violar acordo de gás
  • Focus eleva previsão de alta de preços administrados em 2015

    Não param de subir - e de forma rápida - as projeções para os preços administrados no Relatório de Mercado Focus, divulgado nesta segunda-feira, 2, pelo Banco Central. A mediana das previsões para esse conjunto de itens em 2015 avançou de 10,40% na semana passada para 11,00% agora. Um mês antes, a mediana estava em 9,00%. A estimativa central do mercado continua acima da projeção mais recente feita pelo BC, de alta de 9,30% para esses preços. Esta foi a 12ª semana consecutiva em que houve revisão das projeções para cima.

    Já para 2016, a expectativa é a de que a pressão para a inflação desse conjunto de itens seja menor. A mediana das estimativas continuou em 5,50% pela terceira vez consecutiva. Há um mês, a Focus apontava uma taxa de 5,80% para os preços administrados no ano que vem. A projeção do mercado para o próximo ano segue também mais pessimista que a do BC, que na última ata do Copom projetou inflação de administrados em 5,1%.

    Sobre os preços administrados de 2015, o BC explicou

    Saiba mais »de Focus eleva previsão de alta de preços administrados em 2015
  • Focus aposta em alta do juro na próxima 4ª feira

    Na quarta-feira, 4, o Comitê de Política Monetária (Copom) deve levar a taxa básica de juros dos atuais 12,25% ao ano para 12,75% ao ano, segundo o Relatório de Mercado Focus, divulgado nesta segunda-feira, 2, pelo BC. A projeção já constava no documento anterior, mas os analistas que participam da pesquisa semanal do BC elevaram a estimativa para a taxa básica de juros no final do ano de 12,75% ao ano para 13,00% ao ano - um mês atrás, a mediana das expectativas estava em 12,50% ao ano. Com isso, a Selic média para este ano passou de 12,84% para 12,88% ao ano. Este foi o quarto movimento de alta seguido para este indicador na Focus.

    Para o encerramento de 2016, a mediana das projeções foi mantida em 11,50% pela nona semana seguida. A previsão mediana para a Selic média do ano que vem, no entanto, avançou de 11,61% ao ano para 11,69%, mesma taxa observada há um mês.

    No caso dos economistas que mais acertam as projeções para o rumo da taxa básica de juros, o grupo Top 5 de médio prazo, a

    Saiba mais »de Focus aposta em alta do juro na próxima 4ª feira
  • Inflação já bate nos 7,47% na pesquisa Focus

    Na semana de decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) sobre o rumo da Selic, o Relatório de Mercado Focus, divulgado nesta segunda-feira, 2, pelo Banco Central, revela que a mediana das previsões para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 2015 passou de uma alta de 7,33% para 7,47%. Há um mês, a mediana das estimativas para o indicador estava em 7,01%. Esta é a nona semana consecutiva em que há alta das previsões para o IPCA deste ano.

    A expectativa de que o BC não entregará, portanto, a inflação de 2015 sem estourar o teto da meta de 6,50% também pode ser vista no Top 5 de médio prazo, que é o grupo dos economistas que mais acertam as previsões. Para esses profissionais, a mediana para o IPCA deste ano segue acima da banda superior da meta e passou de 7,12% na semana passada para 7,51%. Quatro semanas atrás, estava em 6,86%.

    Para o final de 2016, a mediana das projeções para o IPCA foi reduzida de 5,60%, patamar registrado por cinco semanas seguidas, para

    Saiba mais »de Inflação já bate nos 7,47% na pesquisa Focus
  • Corante para etanol anidro

    Corante para etanol anidro

Paginação

(188.641 artigos)