Blogs de Finanças

  • As novas regras para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) foram publicadas hoje no Diário Oficial da União. As medidas valem para adesões feitas a partir do segundo semestre de 2015. A portaria oficializa mudanças anunciadas pelo Ministério da Educação, que estabelecem prioridade na oferta de vagas para as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste – excluído o Distrito Federal – e em cursos das áreas de engenharia, saúde e formação de professores.

    Terão prioridade os cursos com notas 4 e 5 nas avaliações do Ministério da Educação (MEC). A nota máxima é 5. A Secretaria de Educação Superior do ministério poderá definir critérios adicionais para a distribuição de vagas, caso julgue necessário.

    Leia mais notícias sobre o Fies >

    No dia 26 de junho, o ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, anunciou 61,5 mil vagas para a edição do segundo semestre de 2015 do Fies. No primeiro semestre, foram oferecidas 252 mil vagas. Na ocasião, o ministro informou que os juros passariam dos atuais 3,4%

    Leia mais »from Fies: renda familiar cai de 20 para 2,5 mínimos e juros sobem de 3,4% para 6,5% ao ano
  • O mercado brasileiro de ações está caro apesar de praticamente cinco anos de baixa e tem pouco espaço para se recuperar no curto prazo. A avalição é de Carlos Constantini, estrategista-chefe do Itaú BBA. Para ele, o mercado brasileiro teria um potencial de alta de 19% nos próximos 12 meses, considerando as projeções de lucros das companhias, o que elevaria o Índice Bovespa para 63 mil pontos.

    Mas esse resultado dependerá de uma melhora das expectativas dos agentes econômicos e corre ainda os riscos de mercado e de revisão de cenários para pior neste e no próximo ano. “Apesar da projeção acima dos juros, há todo o risco do mercado de ações que o investidor assume ao sair da renda fixa”, lembra. “Estamos nos menores níveis de confiança desde 2008 e, enquanto isso não melhorar, o mercado também sofre”, diz. Há ainda investidores que acham as projeções do banco otimistas para país no ano que vem.

    Leia mais notícias sobre a bolsa >

    P/L alto

    Em termos de fundamentos, o mercado brasileiro também

    Leia mais »from Itaú BBA vê Ibovespa com potencial de chegar aos 63 mil pontos; mas não agora
  • José Dirceu entra com pedido de habeas corpus preventivo para Lava Jato

    A defesa do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu entrou hoje (2) com pedido de habeas corpus para evitar possível prisão por causa da Operação Lava Jato. Segundo o advogado Roberto Podval, devido à dinâmica das investigações, “tudo leva a crer” que Dirceu está prestes a ser preso. O ex-ministro cumpre prisão em regime aberto por ter sido condenado na Ação Penal 470, o processo do mensalão.

    Podval afirma que a eventual prisão do ex-ministro não se justifica, pois ele está colaborando com as investigações desde o momento em que passou a ser investigado na Lava Jato. A defesa alega que o ex-ministro é alvo de uma “sanha persecutória”.

    Leia mais notícias sobre a Operação Lava-Jato > 

    “Ele abriu mão de seus sigilos telemático e telefônico e se colocou à disposição, mais de uma vez, para prestar esclarecimentos à autoridade policial e ao Ministério Público Federal sobre os fatos apurados no inquérito policial”, lembrou Podval.

    O advogado informou à Justiça Federal que a empresa JD Consultoria,

    Leia mais »from José Dirceu entra com pedido de habeas corpus preventivo para Lava Jato
  • Medo de perder emprego tem maior nível desde 1999, mostra CNI

    O medo do brasileiro de perder o emprego aumentou 5,4% no mês de junho, na comparação com março, atingindo o maior nível desde setembro de 1999. É o que aponta a pesquisa Índice de Medo do Desemprego (IMD), divulgada hoje pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

    Na comparação com junho do ano passado, o indicador registrou alta de 36,8%. Se o recorte for entre dezembro e março, o aumento ficou em 32,1%. De acordo com a CNI, os indicadores mostram que as expectativas da população em relação ao mercado de trabalho “continuam se deteriorando”.

    Leia mais notícias sobre economia >

    Outro estudo, o Índice de Satisfação com a Vida (ISV) mostra uma melhora de 1% na comparação com março. A CNI, no entanto, considera a melhora “insuficiente” para reverter a tendência de queda que vem sendo verificada. Se comparado a junho de 2014, este mesmo índice apresenta um recuo de 7,3%.

    “Os indicadores refletem o aprofundamento da crise, ou seja, uma maior dificuldade de conseguir um emprego, e inflação

    Leia mais »from Medo de perder emprego tem maior nível desde 1999, mostra CNI
  • O aumento do desemprego, das taxas de juros e da inflação têm um efeito direto para o consumidor: a dificuldade em pagar dívidas. A inadimplência chegou a 4,7% em maio, maior patamar em quase dois anos, segundo o Banco Central (BC). Instituições financeiras e trabalhadores voltam suas forças agora para combater o aumento das dívidas, com feirões de renegociação, investimento na inteligência das empresas de recuperação de crédito e até com cursos sobre como deixar de ser um “superendividado”.

    Correr atrás de um emprego não é fácil, ainda mais com a corda em volta do pescoço ficando cada vez mais apertada. Aos 40 anos, a jornalista Naia Silveira quer criar o próprio hotsite ao mesmo tempo em que luta mês a mês para não perder o carro. “Eu fico devendo três parcelas, vou pagando sempre a última para não perder [o carro]“, diz ela. Nos financiamentos de automóveis, a maioria das instituições entra com ação para executar o veículo depois de três prestações atrasadas.

    Leia mais notíciais sobre

    Leia mais »from Superendividados: consumidores e financeiras tentam driblar o aumento da inadimplência
  • O governo Dilma Rousseff é considerado ruim ou péssimo para 68% da população, em junho, quatro pontos percentuais acima dos 64% registrados em março, de acordo com a pesquisa CNI-Ibope, divulgada hoje, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

    De acordo com o levantamento, o percentual de pessoas que consideram o governo ótimo ou bom caiu de 12% para 9% no mesmo período. Para 21%. o governo da presidenta é avaliado como regular.

    Leia mais notícias sobre a presidente Dilma Rousseff >

    Segundo a pesquisa, 83% desaprovam e 15% aprovam a maneira de a presidenta governar. Na pesquisa anterior, referente a março, estes percentuais estavam em 78% e 19%, respectivamente. De acordo com a pesquisa, 78% dos brasileiros não confiam na presidenta, enquanto 20% confiam. Em março, estes índices estavam em 74% e 24%, respectivamente.

    A pesquisa foi feita entre os dias 18 e 21 de junho a partir de 2002 entrevistas feitas em 141 municípios. A margem de erro é 2 pontos percentuais, para cima ou para

    Leia mais »from Governo Dilma é considerado ruim ou péssimo por 68% da população, diz CNI-Ibope
  • O plenário do Senado aprovou ontem o projeto de lei da Câmara que estabelece reajuste escalonado, em média de 59,49%, para os servidores do Poder Judiciário. A proposta aumenta os gastos públicos e ameaça o ajuste fiscal proposto pelo governo e deve ser vetado pela presidente Dilma Rousseff. A medida terá impacto de R$ 25,7 bilhões nas contas do governo em quatro anos.

    A proposta foi negociada pelo senador Walter Pinheiro (PT-BA) com o Executivo e o Judiciário, permitindo uma tramitação rápida, além do parecer favorável do relator, senador José Maranhão (PMDB-PB). Os servidores do Judiciário estão sem reajuste desde 2006 e vinham pressionando em busca de aumento salarial.

    Leia notícias sobre o ajuste fiscal >

    Pelo texto aprovado, o reajuste vai variar de 53% a 78,56%, a depender da classe e do padrão do servidor. O pagamento deverá ser feito em seis parcelas, entre julho deste ano e dezembro de 2017. A aplicação da proposta dependerá ainda de previsão nas próximas leis de Diretrizes

    Leia mais »from Senado aprova reajuste médio de 59,49% para funcionários do Judiciário e ameaça ajuste fiscal
  • Pessimismo dos consumidores atinge maior nível desde 2001

    As perspectivas de queda na renda e de maior endividamento elevaram o pessimismo do consumidor ao maior nível em 14 anos. O Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (Inec), elaborado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), caiu 2,5% em junho na comparação com maio e registrou o menor nível desde junho de 2001.

    Quanto menor o índice, maior o pessimismo dos consumidores. Na comparação com junho do ano passado, o índice caiu 9,5%. De acordo com a CNI, a deterioração na confiança em relação à economia é preocupante porque os efeitos ultrapassam o consumo e levam ao adiamento dos investimentos das empresas, dificultando a recuperação da economia.

    Quer saber mais notícias sobre o consumo? Clique aqui >

    A maior queda foi registrada no índice de renda pessoal, que recuou 12,2% de um mês para outro. O indicador de estimativa sobre a situação financeira caiu 9,8% na mesma comparação. O índice de endividamento caiu 3,8%; e o de inflação, 0,6%. Em todos os casos, a retração no indicador

    Leia mais »from Pessimismo dos consumidores atinge maior nível desde 2001
  • A onda de saques nos bancos gregos neste fim de semana, depois que o país suspendeu as negociações com os credores e marcou um plebiscito sobre a dívida para o próximo domingo, pegou de surpresa os turistas que visitam o país. Muitos não conseguiram sacar dinheiro nos caixas eletrônicos pois os terminais ficaram sem recursos, conforme agências internacionais. A grande procura esgotou as cédulas em vários caixas e, com os bancos fechados a partir de hoje, os turistas que precisam de dinheiro vivo precisam procurar terminais ainda abastecidos, o que não tem sido fácil já que população também está retirando tudo o que pode, dentro do limite de € 60 por dia.

    O turismo é uma das principais fontes de recursos da economia grega, respondendo por 9% do Produto Interno Bruto do país, ou € 17 bilhões no ano passado. Indiretamente, o movimento dos visitantes estrangeiros em shoppings e restaurantes chega a € 45 bilhões.

    Leia mais notícias sobre a situação da Grécia >

    E a situação dos turistas pode se

    Leia mais »from Turistas são pegos de surpresa e não conseguem sacar dinheiro na Grécia
  • Dilma nega irregularidades em campanha e diz que não respeita delatores

    A presidente Dilma Rousseff disse hoje  que não houve nenhuma irregularidade em sua campanha presidencial e que não respeita delatores. Em entrevista a jornalistas em Nova York, ela comentou as informações divulgadas pela imprensa sobre a delação premiada do presidente da empreiteira UTC, Ricardo Pessoa, assinada com o Supremo Tribunal Federal (STF). De acordo com reportagens, Pessoa listou 18 pessoas que teriam recebido recursos do esquema de corrupção investigado pela Operação Lava Jato.

    “Não tenho esse tipo de prática. Eu não aceito e jamais aceitarei que insinuem sobre mim ou sobre minha campanha qualquer irregularidade. Primeiro porque não houve. Segundo, porque, se insinuam, alguns têm interesses políticos”, disse.

    Leia mais notícias sobre a Operação Lava-Jato >

    Pessoas que entregam colegas

    A presidente contou ter aprendido na escola, em Minas Gerais, a não gostar da figura de pessoas que traem algum movimento e entregam colegas, como a do delator da Inconfidência Mineira (Joaquim

    Leia mais »from Dilma nega irregularidades em campanha e diz que não respeita delatores

Paginação

(50 histórias)
Carregando...