Blogs de Finanças

  • Em meio ao derretimento das moedas de países emergentes, o gestor de investimentos em economias em desenvolvimento da Franklin Templeton, Mark Mobius, indicou as cinco companhias brasileiras que deverão sobreviver, de acordo com ele, a esse momento de crise e que estarão preparadas para ganhar mercado no momento de retomada da economia.

    As apostas de Mobius para enfrentar esse momento de desaceleração econômica são os papéis da fabricante de bebidas Ambev, instituições financeiras como Itaú Unibanco e Bradesco, a fabricante e exportadora de alimentos BR Foods, e a bolsa de valores local BM&FBovespa. Em visita à América Latina, o gestor falou esta manhã com jornalistas em São Paulo, depois de ter passado pelo Chile, Colômbia e Argentina.

    Leia mais notícias sobre ações >

    Além disso, o gestor conta ter zerado suas posições em Vale e Petrobras. No caso da petroleira, ele se desfez das ações há pelo menos seis meses, quando, de acordo com ele, o escândalo de corrupção da Lava Jato tomou

    Leia mais »from Templeton: Mobius recomenda cinco companhias que devem sobreviver à crise
  • A dívida da Petrobras é muito elevada e a melhor solução para a companhia seria renegociar seus débitos, locais e internacionais, entrando em recuperação judicial, afirmou hoje o especialista em mercados emergentes Mark Mobius, presidente do Templeton Emerging Markets Group. Segundo ele, a renegociação das dívidas seria a “melhor solução”, citando o “Chapter 11″, capítulo da lei americana que representa a concordata. “Várias empresas usam o Chapter 11, é uma coisa que até é recomendada”, disse, durante apresentação a jornalistas.

    Mobius, que é responsável por investimentos globais de US$ 30 bilhões, explica que a maioria dos bancos já provisionou parte dos empréstimos e títulos da Petrobras e muitos têm também instrumentos derivativos que protegem de perdas. “A reestruturação faz muito sentido, pois a dívida hoje não é gerenciável mais”, disse.

    Leia mais notícias sobre a Petrobras >

    O investidor disse que não tem mais ações da Petrobras e que liquidou sua posição há seis meses. Ele

    Leia mais »from Mobius: Petrobras terá de renegociar dívidas; empresa só é lucrativa com petróleo a US$ 80
  • O Bradesco informou hoje a decisão de seu Conselho de Administração de cancelar o aumento de capital do banco de R$ 3 bilhões anunciado em dezembro do ano passado. De acordo com fato revelante da instituição, o motivo da desistência está na volatilidade dos mercados de ações nacional e internacional, que deve impactar os preços dos papéis em bolsa.

    Leia mais notícias sobre bancos >

    Seriam emitidas 164.769.488 novas ações: 82.571.414 ordinárias (ON, com voto), a R$ 19,20, e 82.198.074 preferenciais (PN, sem voto), a R$ 17,21. O exemplo do Bradesco é um caso claro de como a atual turbulência dos mercados acionários pode atrapalhar o desenvolvimento das companhias de capital aberto brasileiras.

    Às 15h25, as ações ON e PN do banco subiam 5,89% e 5,10%, respectivamente, ante uma alta de 2,06% do Índice Bovespa.

    Leia mais »from Por volatilidade dos mercados, Bradesco cancela aumento de capital de R$ 3 bilhões
  • Em breve, o trabalhador poderá usar sua multa rescisória de 40% e mais 10% do seu saldo do FGTS como garantia em empréstimos consignados. Segundo comunicado do Ministério da Fazenda divulgado hoje, o governo vai propor ao Congresso o uso desses recursos como garantia nessas operações, sem detalhar se será enviada uma medida provisória ou um projeto de lei. O objetivo do governo é expandir as opções de crédito para o trabalhador do setor privado e dar uma nova opção ao consumidor em um momento em que os bancos estão dificultando a liberação dessas operações por conta do aumento do desemprego e da inadimplência.

    Atualmente, as contas individuais no FGTS somam cerca de R$ 340 bilhões. Quando um trabalhador é demitido sem justa causa, ele têm direito a receber uma multa equivalente a 40% do valor depositado no FGTS da empresa. Além disso, a empresa que demite tem de pagar mais uma multa, de 10% do saldo do fundo, para o governo. No total, a multa paga pela empresa que demite corresponde a

    Leia mais »from Fazenda propõe usar multa do FGTS para garantir consignado; valor pode chegar a R$ 170 bi
  • Cerca de 28,5 milhões de contribuintes deverão enviar à Receita Federal a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física neste ano. A estimativa foi feita hoje pelo supervisor nacional do Imposto de Renda, Joaquim Adir. O número representa crescimento de 2,1% em relação aos 27,9 milhões de documentos entregues no ano passado.

    Segundo Adir, a elevação está relacionada a dois fatores: ao crescimento vegetativo da renda e à entrada de pessoas no mercado de trabalho. Mesmo subindo abaixo da inflação, explicou, o rendimento dos trabalhadores cresce em termos nominais, levando à inclusão de pessoas que estavam isentas de pagar o imposto.

    Leia mais notícias sobre economia >

    Adir informou ainda que a declaração pré-preenchida do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF), em vigor para os contribuintes com certificação digital, não será ampliada em 2016. Segundo Adir, questões de segurança impedem a extensão da facilidade aos contribuintes sem certificação digital.

    “Por enquanto, não temos planos para

    Leia mais »from Receita espera receber 28,5 milhões de declarações do Imposto de Renda este ano
  • Mercado espera inflação em 7,26% este ano e recessão de 3,01%

    A projeção de instituições financeiras para a inflação passou para 7,26%, segundo a mediana de expectativas coletadas pelo Boletim Focus do Banco Central (BC). Na semana passada, a projeção para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) estava em 7,23%. Para 2017, a estimativa sobe por três semanas consecutivas – desta vez, passou de 5,65% para 5,80%.

    Leia mais notícias sobre economia >

    A estimativa para a queda do Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, foi levemente ajustada de 3% para 3,01%. Para 2017, as instituições financeiras esperam por recuperação da economia, com crescimento de 0,7%. A estimativa anterior de expansão era 0,8%.

    A mediana das expectativas para a Selic o final de 2016 caiu de 14,64% para 14,25% ao ano. Em 2017, a expectativa é de que a Selic seja reduzida e encerre o ano em 12,75% ao ano.

    A produção industrial deve apresentar retração de 3,8% este ano, contra 3,57%, previstos na semana passada. Em 2017, o

    Leia mais »from Mercado espera inflação em 7,26% este ano e recessão de 3,01%
  • A partir de 1º de maio de 2016, chocolates, sorvetes e fumo picado ou de rolo passam a recolher o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) com um percentual sobre o preço de venda e não mais em centavos por unidade de medida. As alterações na cobrança do IPI devem elevar a arrecadação em R$ 641,69 milhões para o ano de 2016; R$ 1,06 bilhão para o ano de 2017 e R$ 1 bilhão para o ano de 2018.

    Os chocolates e sorvetes estarão sujeitos a uma alíquota de 5% e o fumo solto ou de rolo, a uma alíquota de 30%. Até então, os chocolates estavam sujeitos a uma tributação de R$ 0,09 (chocolate branco) e R$ 0,12 (demais chocolates) por quilo. Os sorvetes de dois litros sujeitavam-se a um imposto de R$ 0,10 por embalagem. O fumo picado, por sua vez, estava onerado em R$ 0,50 por quilo.

    As mudanças valem a partir de 1º de maio de 2016 e estão no Decreto nº 8.656, publicado em edição extra do Diário Oficial da União, no dia 29 de janeiro.

    De acordo com a Receita Federal, a nova sistemática de

    Leia mais »from Nova tributação sobre chocolate, sorvete e cigarro vai aumentar arrecadação
  • Anac reajusta teto das tarifas de aeroportos

    A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) reajustou hoje o teto das tarifas aeroportuárias de embarque, conexão, pouso, permanência, armazenagem e capatazia do terminal (movimentação de cargas e mercadorias), exceto para aeroportos concedidos à iniciativa privada.

    Leia mais notícias sobre impostos >

    Com o reajuste, a tarifa máxima de embarque doméstico, por exemplo, passa de R$ 18,13 para R$ 20,37. No embarque internacional, a tarifa subiu de R$ 32,09 para R$ 36,08. Os novos valores passam a vigorar em 30 dias.

    O reajuste leva em consideração a inflação acumulada entre dezembro de 2014 e dezembro de 2015, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo, que foi 10,6729%. No cálculo, também são considerados o aumento dos ganhos em produtividade e o modelo de regulação e reajustes para aeroportos públicos.

    As informações são da Agência Brasil.

    Leia mais »from Anac reajusta teto das tarifas de aeroportos
  • Cobrança adicional na conta de luz será menor em fevereiro

    A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou hoje que a bandeira tarifária que será aplicada para o próximo mês continua sendo a vermelha, mas em um patamar mais baixo do que o cobrado anteriormente.

    Em fevereiro, os consumidores de energia elétrica vão pagar um adicional R$ 3 para cada R$ 100 quilowatts-hora consumidos, em vez dos R$ 4,50 pagos atualmente.

    Na última terça-feira (26), a Aneel aprovou mudanças no sistema de bandeiras tarifárias. Assim, a bandeira vermelha terá dois patamares: o de R$ 3 e o de R$ 4,50, aplicados a cada 100 kWh. O valor da bandeira amarela também foi atualizado passando de R$ 2,50 para R$ 1,50.

    A Aneel explicou que o novo patamar foi possível por causa do desligamento de termelétricas de maior custo, motivado pelo início da operação de novas usinas e o aumento do nível dos reservatórios das hidrelétricas do Sul e Sudeste. “Mesmo com a melhoria no cenário de geração de energia elétrica, o sinal para o consumo ainda é vermelho, e os consumidores

    Leia mais »from Cobrança adicional na conta de luz será menor em fevereiro
  • BC abandona meta de 4,5% para 2016

    O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) abandonou o objetivo de levar a inflação para o mais próximo possível do centro da meta (4,5%) em 2016. Na ata da última reunião, divulgada hoje, o comitê diz que “adotará as medidas necessárias de forma a assegurar o cumprimento dos objetivos do regime de metas, ou seja, circunscrever a inflação aos limites estabelecidos pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), em 2016, e fazer convergir a inflação para a meta de 4,5%, em 2017″.

    Na ata de novembro, o Copom afirmava que tinha por objetivo trazer inflação o mais próximo possível de 4,5% ainda em 2016. A meta de inflação tem como centro 4,5% e limite superior 6,5%, este ano e 6%, em 2017. Com isso, o BC espera para este ano que a inflação fique dentro do limite superior e não mais que fique o mais próximo possível do centro da meta.

    Leia mais notícias sobre inflação >

    Para instituições financeiras consultadas semanalmente pelo BC, a inflação este ano deve superar o teto da meta,

    Leia mais »from BC abandona meta de 4,5% para 2016

Paginação

(50 histórias)