Update privacy choices
Finanças

Mais de 3 milhões de brasileiros trocaram plano de saúde pelo SUS

Yahoo Finanças
(Pixabay)

Os reajustes de planos de saúde e as dificuldades para controlar o orçamento fizeram com que mais de 3 milhões de brasileiros desistissem dos convênios médios e passagem a ser atendidos apenas pelo Sistema Único de Saúde, o SUS, aumentando o número de brasileiros atendidos gratuitamente.

E, de acordo com o presidente do Conselho dos Secretários Estaduais de Saúde, Leonardo Vilela, com o orçamento da área congelado, as condições de atendimento devem ficar ainda piores. “Será menos dinheiro para atender mais gente. Muitas das pessoas que saíram dos planos não querem ou não terão condições de voltar”, justifica, em entrevista ao Estado de São Paulo.

Não é só o aumento de pacientes que eleva os custos do SUS. No ano passado, a média global de gastos em saúde ficou em 9,9%, bem mais do que os 8% registrados em 1997. Além dos tratamentos, cada vez mais tecnológicos e, consequentemente, caros, o setor de saúde tem que arcar com o envelhecimento da população, algo que não existia em grande escala há algumas décadas.

Regras do teto de gastos

Vilela acredita que o teto de gastos é algo ‘esdrúxulo’. Ela engessa os gastos, não leva em conta o crescimento populacional”, apontou. O presidente do Conselho dos Secretários Estaduais de Saúde afirma que, se a regra estivesse em vigor em 2003, o orçamento total para a área seria de R$ 50 bilhões, bem menos da metade dos R$ 120 bilhões que foram gastos.

Sem dinheiro

Os cortes de verbas nos últimos três anos tiraram da saúde mais de R$ 6, 8 bilhões, de acordo com a Associação Brasileira de Economia da Saúde. E, de acordo com especialistas, quem sofre com isso é o consumidor.

7 Reações

Leia também