Update privacy choices
Finanças

Coca-Cola vai deixar mesmo o Brasil? Empresa se posiciona sobre o caso

Yahoo Finanças
(Pixabay)

Na última terça-feira, 21, a notícia de que a Coca-Cola, uma das maiores fabricantes de bebidas do mundo, ameaçava deixar o país chamou a atenção de muita gente. A empresa estaria pedindo a revogação de medidas que acabaram aumentando os impostos de exportadores, da indústria de refrigerantes e da indústria química, adotadas pelo governo federal para garantir o desconto no Diesel, um dos pedidos dos caminhoneiros para que encerrassem a greve que parou o Brasil.

De acordo com o jornal Folha de São Paulo, o movimento não seria só da Coca-Cola, mas de 59 fabricantes de ameaçam cortar cerca de 15 mil vagas de emprego e uma retração de R$ 6 bilhões por ano caso a medida não seja renegociada pelo presidente Michel Temer.

Em nota enviada ao Yahoo, a Coca-Cola Brasil negou a informação e afirmou que “não tem planos de deixar” o país e que tem um “compromisso sólido e de longo prazo” com o Brasil . Confira o comunicado completo:

“Reiteramos que a Coca-Cola Brasil não tem planos de deixar a Zona Franca de Manaus, de onde, há 28 anos, sai o concentrado utilizado na produção de várias de nossas bebidas pelas 36 fábricas instaladas no país. O nosso compromisso com o Brasil é sólido e de longo prazo, numa trajetória que já soma 76 anos.

Nossos valores e práticas incluem diálogo e transparência com governos e com a sociedade brasileira. Atuamos em 202 países sempre com total respeito às leis locais.

Em todo o Brasil, o Sistema Coca-Cola emprega 54 mil pessoas direta e outras 600 mil indiretamente na produção e distribuição de 213 produtos de 20 marcas. Só este ano nosso investimento no Brasil foi de R$ 3 bilhões, seguindo o mesmo patamar de 2017″.

203 Reações

Leia também