Update privacy choices
Finanças

6 hábitos para ser mais feliz no trabalho

Yahoo Finanças
(Pixabay)

Por Melissa Santos

A busca pela felicidade está cada vez mais em pauta no dia a dia das pessoas e a vontade de alcançar a felicidade no ambiente corporativo está completamente atrelada a isso… É inegável que o maior equilíbrio entre a vida pessoal e profissional faz com que profissionais sejam mais felizes e produzam mais e melhor.

“Estar engajado é estar comprometido e motivado, é encarar o trabalho com muita energia e disposição, demonstrar iniciativa, fazer as coisas com paixão. As pesquisas mostram que as pessoas mais engajadas são mais felizes, têm mais satisfação com o trabalho e também apresentam uma performance superior”, fala Flora Victoria, mestre em psicologia positiva aplicada pela Universidade da Pensilvânia.

Mas é fato que cada profissional tem ambições pessoais e profissionais diferentes. “Enquanto alguns valorizam mais o tempo junto à família, outros preferem a qualidade de vida de trabalhar perto de casa. Existem perfis que preferem trabalhar muitas horas por semana e acumular folgas, outros profissionais buscam flexibilidade de horário. A possibilidade de home office é um desejo de alguns profissionais e tido como não funcional por outros”, afirma Renato Trindade, gerente da Page Personnel.

Como hoje em dia tanto os profissionais quanto as empresas buscam perfis com valores similares, a chance de um maior percentual de adaptação e felicidade de ambos os lados aumenta. Mas veja, a seguir, alguns hábitos que você pode colocar em prática e que podem te ajudar a ser mais feliz no ambiente de trabalho:

1. Invista no seu próprio desenvolvimento

Na opinião de Flora, um hábito importante é investir no seu próprio desenvolvimento, adquirir novas habilidades e competências e aprimorar as que você já tem. “Isso é fundamental para a evolução profissional, pois é difícil ser feliz no trabalho se você tem a sensação de que está estagnado e não se sente capaz de realizar seus sonhos”, fala.

2. Construa resiliência

Flora explica que a resiliência é muito importante para poder lidar com o estresse e com as pressões do dia a dia, já que ela é a capacidade de superar obstáculos e sair dessas experiências ainda melhor do que você era antes, em vez de se deixar abater de modo permanente, e isso está muito ligado ao nosso modo de encarar as coisas que nos acontecem. “Podemos encará-las de um modo pessimista, isto é, achando que somos vítimas e que não temos poder para mudar nada. Ou podemos encará-las de modo otimista, ou seja, acreditando que adversidades são temporárias e circunstâncias, e que depende de nós virar o jogo”, explica.

Para Trindade, essa competência é muito importante para as empresas e positiva para alcançar a felicidade no ambiente profissional, já que a resiliência pode auxiliar o profissional a conseguir mesclar a vida profissional da pessoal e até auxiliar para que uma não impacte a outra. “Por ser uma competência comportamental, a resiliência é mais complexa para ser desenvolvida e até mensurada. Mas profissionais que assumem suas culpas, perfis que atacam os problemas e buscam soluções ao invés de atacar pessoas são destaques de resiliência, e são competências que muitas vezes os profissional tem de ter no trabalho e na vida pessoal”, fala.

3. Festeje bons resultados

Para Trindade, festejar bons resultados, comemorar conquistas faz parte da vida pessoal e profissional. “As empresas estão cada vez mais valorizando as conquistas, reconhecendo profissionais, criando métodos de reconhecimento não só financeiro, mas de exposição positiva. Essas ações engajam o profissional com a empresa, com o objetivo e a causa, gerando mais resultados e profissionais mais sólidos”, fala.

4. Aprecie o momento presente

Para Flora, estar plenamente consciente do momento presente é –por sinal, a definição do mindfulness– uma prática associada ao aumento do bem-estar por uma série de pesquisas. “Você saboreia o momento quando coloca a atenção apenas naquilo que está fazendo, sem deixar a mente divagar e sem se perder em meio às preocupações de sempre. É um exercício aparentemente simples, mas quando é feito até se se transformar em hábito, faz uma grande diferença para o nosso bem-estar”, explica.

5.  Encontre o seu propósito

Flora explica que sem um propósito que seja importante para você, o trabalho pode se tornar apenas uma obrigação, e não algo capaz de proporcionar bem-estar e crescimento. “Encontrar um propósito significativo requer autoconhecimento, entender o que você quer da vida, aonde você quer chegar, quais são os seus valores, as suas forças, os seus talentos e alinhar tudo isso a objetivos por meio dos quais você possa traduzir o seu propósito em realizações”, fala.

6. Pratique a gentileza

Segundo Flora, a cortesia é fundamental para construir e manter relacionamentos saudáveis. “Você é gentil quando é atencioso, quando procura contribuir com as pessoas e as trata com respeito e generosidade. Tudo isso pode ser cultivado e transformado em hábitos, desde que você exercite o controle emocional, que é importante tanto para você lidar com suas próprias emoções quanto para com as emoções dos outros”, fala.

Trindade acredita que praticar a gentileza deveria ser natural à todo ser humano na vida pessoal ou profissional. “Controlar o egoísmo e pensar no coletivo podem ajudar a criar maior empatia, entender outras visões e praticar a gentileza. Pessoas gentis são mais reconhecidas, bem vistas e potencialmente mais felizes”, diz.

Reações

Leia também